Bancários de bancos privados discutem propostas de reivindicações e traçam estratégia de mobilização

Os bancários e bancárias aprovaram as propostas da minuta geral e elaboraram uma agenda de manifestações nas agências

Na manhã do sábado, 22, os trabalhadores e trabalhadoras dos bancos privados se reuniram para a realização de seu congresso específico. Entre os principais assuntos debatidos estão os relacionados a metas, demissões e incorporações. Os bancários e bancárias também aprovaram a minuta de reivindicações, que contempla as reivindicações da minuta geral da Campanha Salarial 2016, além de discutir a  realidade e necessidades dos trabalhadores de cada instituição financeira.

Entre as reivindicações da minuta geral da Campanha Salarial 2016 estão índice de reajuste de 24,58%, fim das metas, fim das demissões, contratações de mais bancários, entre outros.

“Tivemos uma participação expressiva dos bancários e bancárias das instituições financeiras privadas. Conseguimos fazer um diagnóstico da realidade desses trabalhadores e trabalhadoras em seu ambiente de trabalho que nos deu um bom subsídio para a Campanha Salarial”, diz o diretor do Sindicato dos Bancários/ES, Fabrício Coelho.

Ainda segundo Fabrício, durante o congresso específico dos bancos privados foram traçadas estratégias de mobilização.

“Elaboramos um calendário de manifestações nos bancos com o objetivo de frear esse processo perverso de precarização do trabalho”, diz.

As reivindicações específicas de cada banco serão discutidas na Conferência Interestadual dos Bancários, que será no Rio de Janeiro, e no Congresso Nacional dos Bancários, de 15 a 17 de julho, em São Paulo.

 

Imprima
Imprimir

Comentários