Atestado não é pra ficar na gaveta

Trabalhar doente pode trazer danos irreversíveis a sua saúde. Fique atento!

Você já recebeu atestado de afastamento do trabalho, colocou o documento na gaveta e voltou ao trabalho porque tinha muita coisa acumulada? Pois é, mas você não é super homem nem super mulher. O banco não vai reconhecer essa sua dedicação nem te valorizar por isso. Quando achar que precisa diminuir custos, vai demitir sem dó nem piedade. E você será mais uma estatística. E pior: você pode engrossar também as estatísticas de adoecimento se não cuidar da sua saúde, o que ninguém mais pode fazer por você.

Então fica a dica. 

A prática de trabalhar mesmo sob atestado médico é chamada de “presenteísmo”. Muitos trabalhadores fazem isso por medo de represália dos gestores. Mas não adianta trabalhar doente.E não precisa ser algo que você considere grave. Quem vai avaliar é o médico. Cuidados com as consequências, alguns danos irreversíveis, como a perda de movimento causada por movimentos repetitivos insistentes para quem tem LER, por exemplo. Respeite seus limites e evite sequelas.

Fique ligado na sua saúde e entre em contato conosco:
saude@bancarios-es.org.br
(27) 3331-9980

Imprima
Imprimir