Ato reafirma defesa do Banestes público e estadual

Em defesa de todo Sistema Financeiro Banestes público e estadual, o Sindibancários/ES, junto com outras entidades sindicais e movimentos sociais, realizou uma manifestação no Palas Center, no Centro de Vitória, na manhã desta quarta-feira, 05. O Governo do Estado publicou no Diário Oficial, no dia 08 de julho, a contratação, sem licitação, da empresa Brasil […]

Em defesa de todo Sistema Financeiro Banestes público e estadual, o Sindibancários/ES, junto com outras entidades sindicais e movimentos sociais, realizou uma manifestação no Palas Center, no Centro de Vitória, na manhã desta quarta-feira, 05. O Governo do Estado publicou no Diário Oficial, no dia 08 de julho, a contratação, sem licitação, da empresa Brasil Plural S.A Banco Múltiplo para dar início aos serviços de consultoria e assessoramento técnico, econômico e negocial com o objetivo de dar início à venda de ações da Banestes Seguros.

Essa abertura de capital é o primeiro passo para privatizar a rentável seguradora capixaba. “Esse momento não é apenas de união dos bancários para a Campanha Salarial, mas também de mobilização em defesa da Banestes Seguros. Caso a venda de ações aconteça, haverá enfraquecimento de todo o sistema financeiro Banestes. Defendemos a não abertura de capital e a manutenção do Banestes 100% público. Precisamos continuar mobilizados, junto com as entidades e movimentos sociais, para barrar esse processo”, destaca o coordenador geral do Sindicato dos Bancários/ES, Jessé Alvarenga.

O ato mobilizou bancários, empregados da Banestes Seguros e representantes de outros sindicatos e movimentos sociais, entre eles, o Movimento de Pequenos Agricultores (MPA), Frente Capixaba de Lutas, Sindipúblicos, Oposição Sindiupes, Sindprev, Sintufes, Intersindical, Sindicato dos Securitários e Grupo 100% Renovação, o grupo de oposição dos vigilantes. “Temos que nos unir para traçar caminhos que impeçam a abertura de capital. Se fizerem isso com a seguradora, mais pra frente podem fazer o mesmo com o banco”, diz o presidente do Sindicato dos Securitários, Wagner Max Novelli.

Lucratividade da empresa

O balanço contábil da Banestes Seguros, de acordo com o Relatório da Administração, publicado no site do Banestes, revela que não há motivos para a abertura de capital. A empresa cresce e se fortalece a cada ano. O lucro líquido da seguradora no ano de 2014 foi de cerca de R$ 17,9 milhões, sendo que em 2013 foi de R$ 12,7 milhões. Esse crescimento corresponde a 41,2% se comparado ao ano anterior.

Além disso, a Banestes Seguros se consolida como uma marca forte no Estado e há 09 anos consecutivos ocupa o primeiro lugar no Recall de Marcas, e é destaque também em vários rankings na Revista Valor 1000, do jornal Valor Econômico, entre as 20 maiores seguradoras do Brasil.

O lucro do Banetes também só aumenta. Em 2014 o banco teve um lucro líquido de R$ 133,7 milhões, montante 21,6% superior em comparação a 2013. Do total das operações de créditos a pessoas jurídicas, 87% dos recursos foram destinados a micro, pequenas e médias empresas. No primeiro trimestre de 2015 o lucro da instituição financeira estadual foi de R$ 38,78 milhões, um crescimento de 26,6% se comparado ao mesmo período de 2014.

Compromisso de Campanha

Enquanto candidato a governador do Estado, Paulo Hartung assinou o Termo de Compromisso em Defesa do Banestes Público e Estadual, comprometendo-se em manter o Banestes público e do povo capixaba. Com o anúncio da abertura de venda de ações da Banestes Seguros, Paulo Hartung, contraditoriamente, faz seu primeiro ataque ao Banestes e pretende iniciar uma privatização disfarçada do banco.

Como governador, Paulo Hartung deve garantir o crescimento do Banestes e de suas subsidiá- rias, como empresas públicas. A população capixaba não deve aceitar nenhuma tentativa de privatização da Banestes Seguros e do Banestes e exigir que Paulo Hartung cumpra o compromisso assumido durante a campanha.

Imprima
Imprimir

Comentários