Bancário do Bradesco é reintegrado após demissão sem justa causa

O trabalhador, que contraiu Lesão por Esforço Repetitivo em virtude de sua atividade profissional, foi reintegrado por meio de ação judicial movida pelo Sindicato dos Bancários/ES.

Na sexta-feira, 12, o bancário José Luiz Siqueira da Silva, do Bradesco de Colatina, foi reintegrado por meio de ação judicial movida pelo Sindicato dos Bancários/ES após ser demitido sem justa causa. De acordo com a sentença emitida pela Vara do Trabalho de Colatina, o não cumprimento da decisão judicial acarretaria em multa diária de R$ 300,00 à instituição financeira.

Além de ter sido demitido sem justa causa, José Luiz estava com Lesão por Esforço Repetitivo (DOR/LERT), doença adquirida em virtude de sua atividade profissional.

“Os bancos não investem em condições de trabalho adequadas, conforme estabelecidas pela Norma Regulamentadora 17, que estabelece parâmetros como os ergonômicos, por exemplo, para não lesar a saúde dos trabalhadores. Depois, quando eles adoecem, os patrões, de forma total ilegal, querem descartá-los”, diz a diretora do Sindicato, Lizandre Borges.

“Recomendamos a todos trabalhadores e trabalhadoras que sempre que os patrões passarem por cima de seus direitos procurem o Sindicato para que possamos acionar o jurídico e buscar resolver o problema”, diz a também diretora da entidade, Goretti Barone.

Imprima
Imprimir