Bancário do Itaú é reintegrado ao trabalho

O bancário Victorino José Lube Filho foi reintegrado ao trabalho no posto do Itaú que funciona na fábrica Coca-Cola, em Cariacica, nesta quarta-feira, 22, por decisão judicial em ação movida pelo Sindibancários/ES. “Voltei com todo gás para o trabalho, estou muito feliz com a reintegração”, afirmou o bancário após reassumir sua função de agente de […]

O bancário Victorino José Lube Filho foi reintegrado ao trabalho no posto do Itaú que funciona na fábrica Coca-Cola, em Cariacica, nesta quarta-feira, 22, por decisão judicial em ação movida pelo Sindibancários/ES. “Voltei com todo gás para o trabalho, estou muito feliz com a reintegração”, afirmou o bancário após reassumir sua função de agente de negócios.

Victorino foi demitido um dia antes de se submeter a uma cirurgia ortopédica no ombro esquerdo, após falar para a chefia que teria exames a apresentar ao médico. A demissão foi declarada nula pela Justiça considerando que o Itaú sabia dos problemas de saúde do bancário e, diante deste quadro, o demitiu. “Entendo que ao tempo da dispensa o reclamante estava doente, encontrando-se em tratamento”, afirmou a juíza Angela Baptista Balliana Kock, da 1ª Vara do Trabalho de Vitória.

Ela também condenou o banco por danos morais. “A dispensa do reclamante configurou-se como ato abusivo, contrário, sobretudo, ao princípio da dignidade da pessoa humana, já que a empresa, embora ciente dos problemas de saúde do autor, o afastou de seus quadros, deixando-o sem condições financeiras no momento em que mais precisava de amparo, o que configura ato abusivo de sua parte”, disse a juíza em sua sentença. Com a demissão, o bancário ficou sem plano de saúde e teve que interromper o tratamento, que só será retomado a partir de agora. 

“Essa decisão mostra que o Itaú não pode agir contra os direitos dos bancários”, ressalta o diretor do Sindicato Marcelo Dalarmelina, que, junto com o Robson Gusmão, acompanhou a reintegração.


Imprima
Imprimir

Comentários