Bancários apresentam reinvindicações em reunião da comissão bipartite de segurança

A Fenaban disse que irá consultar os bancos sobre as três solicitações e retornará na próxima reunião, marcada para 12 de maio.

Na primeira reunião da comissão bipartite de segurança bancária formada pela Contraf-CUT e a Fenaban realizada na sexta-feira (24), em São Paulo, os representantes dos bancários apresentaram três demandas da categoria: a manutenção dos vigilantes durante o contingenciamento do atendimento das agências alvos de explosões; a ampliação da proteção aos bancários, prevista Convenção Coletiva, que abre a possibilidade realocação para outra agência ou posto de atendimento no caso de vítima de sequestro consumado, para a modalidade extorsão mediante sequestro; a solicitação de um vigilante extra para fazer a detecção de metal com equipamento portátil nas agências cujas portas giratórias apresentarem problemas.

A Fenaban disse que irá consultar os bancos sobre as três solicitações e retornará na próxima reunião, marcada para 12 de maio.

Durante o encontro, a Fenaban apresentou as estatísticas de assaltos a bancos de 2016. Os bancários questionaram os números, que são divergentes dos levantados na pesquisa de ataques a bancos do Dieese. O assunto também estará na pauta da próxima reunião.

Fonte: Contraf-CUT

 

Imprima
Imprimir