Bancários criam lista de prestadores de serviços da Cassi no sul do Estado

Os bancários e bancárias do BB têm notado as diversas dificuldades em relação à CASSI. Os problemas são diversos, seja no atendimento na Clinicassi, no descredenciamento de prestadores de serviços, e até mesmo na dificuldade de obter informações confiáveis no site da Caixa de Assistência. Um exemplo dos graves problemas que os bancários têm enfrentado […]

Os bancários e bancárias do BB têm notado as diversas dificuldades em relação à CASSI. Os problemas são diversos, seja no atendimento na Clinicassi, no descredenciamento de prestadores de serviços, e até mesmo na dificuldade de obter informações confiáveis no site da Caixa de Assistência.

Um exemplo dos graves problemas que os bancários têm enfrentado e que gera muitos transtornos é a desatualização da lista de credenciados no site da CASSI-ES. Esse tipo de serviço deveria ser trivial, mas que a Cassi, com sua escassa estrutura administrativa, mal consegue acompanhar. Em grande medida, são problemas oriundos da forma com que o BB trata a CASSI, ou seja, a saúde de seus associados.

Para o banco, uma instituição financeira e uma caixa de assistência à saúde devem ser administrados da mesma forma: corte de pessoal, terceirização, centralização administrativa.

Mas, felizmente, há aqueles que entendem que a CASSI é de todos e todas, que ela é autogestionada, e que cada um tem sua parcela de responsabilidade nesse processo coletivo. Com esta perspectiva, um grupo de funcionários no sul do Estado, da ativa e aposentados, confeccionou uma lista atualizada com os prestadores de serviços da CASSI na região de Cachoeiro de Itapemirim. O objetivo é auxiliar os usuários na obtenção de informações mais precisas.

Essa é uma contribuição muito valorosa dos companheiros, mas é importante não perder de vista a necessidade da luta pela melhoria da Caixa de Assistência, seja na sua gestão, seja na qualidade do atendimento prestado aos usuários. É preciso que a CASSI assuma suas responsabilidades, com um corpo funcional valorizado e com estrutura suficiente para dar conta de suas demandas. E para que isso ocorra é fundamental que o Banco do Brasil compreenda que a saúde dos funcionários não é mercadoria ou mero processo burocrático. E que sem melhora nas condições de trabalho não haverá solução para os problemas enfrentados pela CASSI.

A CASSI é nossa e devemos lutar por ela!

 

Acesse a lista atualizada

Imprima
Imprimir