Bancários do Bandes recebem abono e diferenças salariais nesta quinta (20)

Campanha deste ano foi atípica e bancários mostraram resistência

Os bancários do Bandes vão receber na quinta-feira, 20, o abono de R$3,5 mil e as correções salariais firmadas na Campanha Salarial 2016. O Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) foi assinado pelo banco na última segunda-feira (17).

O acordo do Bandes é aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho. Ele mantém os benefícios do ACT 2015/2016 e inclui cláusula referente ao início do estudo de revisão do Plano de Gestão de Carreira (PGC) até agosto de 2018.

“Os bancários do Bandes fortaleceram a luta da categoria e contribuíram para o avanço das negociações nacionais, com papel destacado este ano”, ponderou Jonas Freire, coordenador geral do Sindicato, sobre a participação dos empregados do Bandes na greve nacional.

Para Jonas, a Campanha deste ano foi atípica e os bancários mostraram resistência, sobretudo à tentativa de repressão promovida pela direção do Bandes. “Onde preponderava o diálogo, entrou a força. O movimento da categoria foi criminalizado pelo uso do interdito proibitório e pela presença de policiais para reprimir os trabalhadores, mas os bancários resistiram e a ação do banco só fez engrossar o movimento paredista. Em plenárias realizadas, tivemos a presença de quase 90 empregados discutindo a Campanha Salarial”, salientou Freire.

“O poder da diretoria foi mostrado e usado contra os trabalhadores, os mesmos que construíram a empresa através dos tempos e que continuarão construindo após a saída desta direção”, completou o secretário geral do Sindicato, Dérik Bezerra, que acompanhou as negociações específicas.

O acordo específico do Bandes abarca as cláusulas econômicas asseguradas na mesa unificada da Fenaban como a aplicação do reajuste de 8% nos salários, vales e abono de R$ 3,5 mil em 2016 e reposição integral da inflação pelo INPC mais 1% de aumento real em 2017 no salário e outros valores, os 15% de reajuste nos vales alimentação e 13ª cesta, 10% no vale refeição e auxílio creche/babá, abono total dos dias de greve, entre outros.

Imprima
Imprimir