Bancários do BB devem apresentar documentos para liquidação de processo

Sindibancários/ES saiu vitorioso na ação movida pelo Banco do Brasil, que foi condenado a pagar as 7ª e 8ª horas extras para os bancários e bancárias que exerceram a função de Analista Financeiro

Mais uma vitória para os bancários e bancárias. O Banco do Brasil foi condenado na ação coletiva movida pelo Sindibancários/ ES e terá que pagar as 7ª e 8ª horas extras para os bancários e bancárias que exerceram a função de Analista Financeiro. O processo está em fase de liquidação e os bancários que têm direito a receber os valores devidos pelo BB devem apresentar os documentos necessários para que o Sindicato dê continuidade a esta fase do processo.

Os substituídos abrangidos no título desta ação coletiva são todos os empregados do Banco do Brasil que exerceram e/ou exerçam a função de Analista Financeiro, no período de 28 de fevereiro de 2006 em diante, que não tenha o contrato individual de trabalho finalizado até 27 de fevereiro de 2009 e que ainda não promoveram a sua liquidação individual, para que se habilitem e promovam a liquidação e execução dos direitos garantidos na presente ação coletiva.

O BB deverá pagar duas horas extras, de segunda a sexta, para cada dia efetivamente trabalhado, divisor 180 mais reflexos decorrentes (RSR, férias mais  o  terço, 13º salário,  FGTS), prestações vencidas imprescritas desde 28 de fevereiro de 2006 até a efetiva redução da jornada do empregado substituído para 6 horas diárias, bem como honorários assistenciais já deferidos em 15% sobre o valor das condenações.

Os bancários devem apresentar os seguintes documentos:

  •  Histórico de funções atualizado;
  • Contracheques de todo o período em que o bancário tenha exercido a função de analista financeiro após 01.06.2006;
  • Para os bancários que não possuírem documentos, por terem saído do banco , por exemplo, não haverá problemas, pois será requererido no processo. Para os que já apresentarem, os cálculos poderão ser apresentados já no ajuizamento.

Não há necessidade de procuração, pois as ações serão feitas com o Sindicato  como substituto processual com grupos de cinco pessoas. Interessados deverão entrar em contato com escritório Ferreira Borges, responsável pelo processo, pelo e-mail atendimento@ferreiraborges.adv.br

Imprima
Imprimir