Bancários e bancárias do Bradesco paralisam agência Prime contra assédio moral

A agência Prime, do Bradesco, localizada na Reta da Penha, está paralisada desde a manhã desta quarta-feira, 19. Os trabalhadores e trabalhadoras, juntamente com o Sindicato dos Bancários/ES, protestam contra as práticas de assédio moral por parte dos gestores, que são constantes e provocadas principalmente pela cobrança de metas. A paralisação prossegue até às 16h. […]

A agência Prime, do Bradesco, localizada na Reta da Penha, está paralisada desde a manhã desta quarta-feira, 19. Os trabalhadores e trabalhadoras, juntamente com o Sindicato dos Bancários/ES, protestam contra as práticas de assédio moral por parte dos gestores, que são constantes e provocadas principalmente pela cobrança de metas. A paralisação prossegue até às 16h.

“O Bradesco, assim como os outros bancos, buscam lucros cada vez maiores. Por isso, estabelecem metas inatingíveis que levam à prática de assédio moral e, consequentemente, ao adoecimento dos bancários e bancárias”, afirma o diretor do Sindicato dos Bancários/ES, Fabrício Coelho. Ele destaca que o Sindicato não abre mão de se manifestar diante de uma situação dessa.

“O banco tem que resolver esse problema. Enquanto isso não acontecer, vamos continuar exercendo nosso direito de se manifestar contra as arbitrariedades cometidas pelo Bradesco”, afirma Fabrício.

Segurança bancária

Na quarta-feira, 12, o Sindicato retardou a abertura da agência do Bradesco do Centro de Vitória até meio dia. A entidade, juntamente com os trabalhadores e trabalhadoras, protestou contra o desrespeito à Lei Estadual nº 10.092 (que determina a instalação de biombos entre os caixas, inclusive eletrônicos, e os clientes que se encontram na fila de espera, em todas as agências bancárias e financeiras do Espírito Santo) e à Lei Estadual nº 5.229/1996. Ela estabelece a instalação de portas giratórias em todas as agências e pontos de atendimentos bancários do Espírito Santo.

“Depois da manifestação do dia 12 o Bradesco informou que irá instalar biombo na agência do Centro de Vitória até a próxima sexta, 21, e nas demais agências até 12 de dezembro. Quanto às portas giratórias, o banco ficou de marcar ainda esta semana uma reunião entre o Sindicato, o Departamento de Recursos Humanos do Banco e o de Segurança”, relata Fabrício.

“Não iremos sossegar e cobraremos de todas as formas até que cada local de trabalho tenha a devida segurança, principalmente a que está garantida em lei”, destaca Fabrício.

Imprima
Imprimir