Bancários pressionam Banestes pelo cumprimento das reivindicações específicas

Na reunião da tarde desta sexta, bancários cobraram do banco o cumprimento das reivindicações específicas. Nova rodada de negociações foi agendada para terça-feira (12), às 15h

Em mais uma reunião de negociação com o Banestes, o Sindicabancários/ES voltou a cobrar com contundência o cumprimento das reivindicações específicas da minuta. Banescaixa, seleções internas, garantia de formação acadêmica para os bancários, auxílio creche, reajuste do anuênio e do tíquete alimentação e a defesa das contratações para suprir a demanda de bancários no estado centralizaram o debate ocorrido na tarde desta sexta-feira (9).

Apesar da pressão dos dirigentes sindicais, os representantes do banco acenaram para possibilidades mas não apresentaram uma contraproposta para as reivindicações dos bancários. O sindicato volta a se reunir com o Banestes na segunda-feira (12), às 15h, para mais uma rodada de negociações.

De acordo com o banestianos e coordenador geral do Sindicato dos Bancários, Jonas Freire, a ampliação do quadro de agências paralisadas é essencial para garantir as conquistas expressas na minuta de reivindicações.

“É fundamental ampliar a paralização na Grande Vitória e no interior para que o banco sinta a pressão e a indignação da categoria. Estamos negociando a pauta específica, passou da hora da direção do Banestes enfrentar e atender o desejo dos bancários. A s negociações com a Fenaban, de âmbito nacional, não são um limite para as negociações locais. O Banestes pode e deve atender os banestianos”, avalia Freire.

Os banestianos estão em greve desde a última terça-feira (6) pela valorização da carreira e por salários dignos. Somente no primeiro semestre do ano, o Banestes obteve lucro de R$ 84,7 milhões, valor 2,8% maior do que o registrado no mesmo período em 2015. Apesar do alto lucro, a última reunião, realizada no dia 26 de agosto, terminou sem propostas do Banestes.

No estado, 70% das agências paralisaram os trabalhos, número que representa um total de 314 agências entre as 450 existentes.

Confira os pontos apresentados na reunião:

  • O sindicato enfatizou durante a reunião a revisão da forma de contribuição à Banescaixa (retorno do caráter solidário do plano, sendo cobrado por percentual e não por faixa etária).
  • Os concursos internos do banco e a divulgação dos resultados também foram discutidos.
  • O sindicato também defendeu o incentivo à formação. Os bancários defendem o pagamento de curso superior e especialização para os bancários complementarem sua formação.
  • O cumprimento da reivindicação sobre o auxílio creche também foi colocada em questão.
  • Como o banco não possui plano de carreira que contemple os bancários que possuem carreira extensa no Banestes, o sindicato reivindicou o aumento do anuênio para R$55.
  • A defesa do auxílios alimentação e refeição no valor de R$ 880,00 foi embasada pelos dirigentes a partir do crescimento da inflação nos últimos 12 meses.

Confira outras reivindicações da minuta específica do Banestes:

  •  Reajuste salarial de 24,58%
  •  Reposição das perdas salariais ocorridas no período de setembro de 1994 a agosto de 2016
  •  Equiparação da comissão de gerente de relacionamento e de negócios
  •  Contratação de mais empregados
  •  Aumento da contribuição do banco para a Baneses de 9% para 15% e que o Banestes continue contribuindo com os aposentados que estão na ativa
  •  Plano de Cargos e Salários que inclua todos funcionários.
  •  Décimo quarto salário
Imprima
Imprimir

Comentários