Banco do Brasil cancela intervalo de 15 minutos para bancárias

O Banco do Brasil comunicou às bancárias que elas estão desobrigadas de cumprir o intervalo de 15 minutos antes de dar início à hora extra. Contudo, essa decisão não deve ser encarada como definitiva, pois teve como base a anulação do julgamento feito pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que pode colocar essa questão em pauta […]

O Banco do Brasil comunicou às bancárias que elas estão desobrigadas de cumprir o intervalo de 15 minutos antes de dar início à hora extra. Contudo, essa decisão não deve ser encarada como definitiva, pois teve como base a anulação do julgamento feito pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que pode colocar essa questão em pauta de novo futuramente.

“A anulação do julgamento não foi motivada por uma revisão de posicionamento do STF, mas sim por questões burocráticas do processo. O assunto voltará à pauta do tribunal, que pode reafirmar a decisão. Ou seja, o BB pode voltar a exigir o intervalo de 15 minutos, tanto é verdade que a Caixa, mesmo com a anulação da decisão do STF, normatizou esta semana intervalo para as mulheres. Isso significa que os bancos têm interesse em implementar esse dispositivo e não devemos acreditar que isso virá com melhoria de direitos para as mulheres”, afirma o diretor do Sindicato dos Bancários/ES, Thiago Duda.

Segundo Thiago Duda, a cláusula 45 da minuta de reivindicações do BB cobra do banco a trava no ponto e remuneração deste intervalo.

Imprima
Imprimir

Comentários