Banco do Brasil: Dicor não interrompe processo de reestruturação

O Sindicato dos Bancários/ES recebeu informações de que a Diretoria Corporate Bank (Dicor) do Banco do Brasil continua operando o cronograma inicial de reestruturação do setor, descumprindo acordo feito com o movimento sindical bancário que adia o início da reestruturação para 12 de janeiro de 2015. O prazo foi alterado após articulação com parlamentares, que […]

O Sindicato dos Bancários/ES recebeu informações de que a Diretoria Corporate Bank (Dicor) do Banco do Brasil continua operando o cronograma inicial de reestruturação do setor, descumprindo acordo feito com o movimento sindical bancário que adia o início da reestruturação para 12 de janeiro de 2015.

O prazo foi alterado após articulação com parlamentares, que envolveu o Ministro de Relações Institucionais Ricardo Berzoini, no dia 04 de novembro. Um acordo estabelecendo a nova data foi fechado entre o coordenador geral da Contraf, Carlos Cordeiro, e o diretor da Diretoria de Relações com Funcionários e Entidades Patrocinadas (Diref), Carlos Leal Neri. A Dicor, contudo, ignorou o acordo e não interrompeu processo de reestruturação, descumprindo o prazo estabelecido e desrespeitando os trabalhadores do banco. Na Gecex Vitória, por exemplo, a mesa de câmbio começará a ser transferida já a partir de segunda-feira, 17, segundo informações dos empregados.

“O banco mais uma vez mostra intransigência na forma como lida com os trabalhadores. É inaceitável que o BB ignore um acordo que acabou de ser estabelecido, sobretudo quando se trata de uma medida que atinge toda a categoria”, diz Thiago Duda, diretor do Sindicato dos Bancários/ES.

O processo de reestruturação envolverá as Gerências Regionais de Apoio ao Comércio Exterior (Gecex) e os Centros de Suporte do Atacado (CSA). A reestruturação prevê que os processos da Gecex no Estado passem a ser centralizados nas cidades de Belo Horizonte, Curitiba e São Paulo, o que acarretará fechamento ou redução da área operacional/ negocial de Gerências em algumas cidades, entre elas, Vitória. Após pressão da categoria, o Banco apenas anunciou um novo prazo para a reestruturação, mas não cancelou o processo de mudança.

A previsão é de redução de 50 vagas nos prefixos da CSA e de 90 vagas na GECEX em 11 cidades. Só em Vitória, 13 postos de trabalho serão eliminados.

Imprima
Imprimir