Caixa atinge lucro de R$ 1,3 bi no primeiro trimestre

A Caixa Econômica Federal fechou o primeiro trimestre do ano com lucro líquido de R$ 1,3 bilhão, crescimento de 12,5% em relação ao mesmo período do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido médio foi de 22,4%, queda de 13 pontos porcentuais ante os 35,4% vistos em dezembro.  A carteira de crédito cresceu 43% […]

A Caixa Econômica Federal fechou o primeiro trimestre do ano com lucro líquido de R$ 1,3 bilhão, crescimento de 12,5% em relação ao mesmo período do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido médio foi de 22,4%, queda de 13 pontos porcentuais ante os 35,4% vistos em dezembro. 

A carteira de crédito cresceu 43% de janeiro a março, totalizando R$ 390,6 bilhões, quando comparado ao mesmo intervalo de 2012. As receitas totais da Caixa atingiram R$ 21,5 bilhões, com evolução de 13,6%, enquanto as receitas com operações de crédito alcançaram R$ 9,9 bilhões, crescimento de 21,1%.

Enquanto o volume de negócios e o lucro do banco sobem, as condições de trabalho nas agências ficam cada vez piores. Sobrecarga de trabalho, imposição de metas, assedio moral, desvio de função, excesso de horas extras com burla no registro de ponto são apenas alguns dos problemas enfrentados pelos empregados da Caixa. Para garantir a alta lucratividade, o banco opera com o mínimo de funcionários e intensifica o ritmo de trabalho, descumprindo a CLT, o Acordo Coletivo e os próprios regulamentos internos.

No primeiro trimestre, a Caixa totalizou 66,6 milhões de clientes, crescimento de 10% em um ano. Só no primeiro trimestre foram 1,3 milhões de clientes novos. O número de funcionários, contudo, não cresceu nessa mesma proporção, ficando muito aquém do necessário.

“Não podemos permitir que a Caixa continue lucrando a custas do desrespeito do direito dos bancários. Temos que lembrar que são os empregados os responsáveis pela lucratividade do banco, por isso, é preciso lutar por condições justas de trabalho e por mais valorização profissional”, afirma Renata Garcia, diretora do Sindicato dos Bancários/ES.

Com informações da Agência Estado

Imprima
Imprimir