Caixa reabre agência em Itaguaçu e promete nova sede em agosto

Após cerca de 30 dias fechada, a agência da Caixa Econômica de Itaguaçú foi reaberta nesta segunda-feira, 20. Com a enchente ocorrida em dezembro de 2013, a agência – que já apresentava sérios problemas estruturais – ficou parcialmente submersa e sob correnteza durante quatro dias, perdendo mobiliário e computadores. Neste mês, a unidade passou por […]

Após cerca de 30 dias fechada, a agência da Caixa Econômica de Itaguaçú foi reaberta nesta segunda-feira, 20. Com a enchente ocorrida em dezembro de 2013, a agência – que já apresentava sérios problemas estruturais – ficou parcialmente submersa e sob correnteza durante quatro dias, perdendo mobiliário e computadores. Neste mês, a unidade passou por reforma e, após laudo técnico de engenheiros contratados, a Caixa Econômica garante que o local não apresenta mais riscos estruturais.

Além da reforma do prédio, novos equipamentos e móveis foram adquiridos. No entanto, para o Sindicato dos Bancários/ES, há ainda os danos psicológicos sofridos pelos trabalhadores da agência. “Entendemos que não basta um laudo técnico, pois é preciso ter atenção e respeito à situação psicológica dos funcionários, que têm receio em retornar a um local de trabalho com sérios riscos estruturais”, frisa a diretora do Sindibancários/ES, Lizandre Souza Borges.

Durante reunião com a superintendência da Caixa Econômica, o Sindibancários/ES solicitou agilidade na construção do novo prédio da agência, uma vez que a obra já está contratada. Segundo a superintendência e a gerência de logística, a previsão é que a nova unidade seja inaugurada em agosto deste ano. Todo o cronograma da obra será acompanhado pelo Sindicato para que o prazo seja cumprido.

Ainda durante o encontro o Sindibancários/ES solicitou à superintendência e à gerência geral que os bancários e bancárias da agência Itaguaçú recebam o acompanhamento da Gipes. “A Caixa não pode priorizar apenas a questão financeira em detrimento da saúde física e mental dos empregados. Apesar da apresentação dos laudos de engenharia, afirmando que a agência é segura, existe um risco psicológico para os funcionários”, destaca a diretora.

Atendimento social

Mesmo com a reabertura da unidade, o “caminhão agência” continuará em funcionamento na cidade, atendendo também os moradores de Itarana. Todos os serviços de atendimento social, como o pagamento do FGTS, serão realizados no caminhão, e na agência funcionará o atendimento comercial.

Histórico

A agência Itaguaçú já vinha apresentando graves problemas na estrutura do prédio, que foram identificados em uma vistoria do Sindicato/ES após denúncias dos trabalhadores do local, em julho de 2013. O imóvel apresentava grandes rachaduras, trincas e infiltrações.

Para que a unidade continuasse aberta, foi necessário fazer um escoramento metálico da marquise, que apresentava risco de desabamento. O Ministério Público foi acionado para acompanhar o problema e, ainda antes da enchente, havia solicitado novo laudo técnico que comprovasse as condições de segurança do prédio para o funcionamento da agência. Após a reforma da agencia neste mês, a Caixa Econômica contratou engenheiros para vistoriar o prédio. Segundo o laudo apresentado, não há mais riscos estruturais.

Imprima
Imprimir