Campanha Salarial: Banestes garante aumento no percentual de contribuição da Baneses de 7 para 9%

Na quarta rodada de negociação específica dos banestianos, que aconteceu na tarde desta quinta-feira, 11, os empregados garantiram o aumento do percentual de contribuição do banco para a Fundação Banestes (Baneses), que passa de 7 para 9%. A reivindicação está na pauta da categoria há anos e, pela primeira vez, o banco sinalizou aumento na […]

Na quarta rodada de negociação específica dos banestianos, que aconteceu na tarde desta quinta-feira, 11, os empregados garantiram o aumento do percentual de contribuição do banco para a Fundação Banestes (Baneses), que passa de 7 para 9%. A reivindicação está na pauta da categoria há anos e, pela primeira vez, o banco sinalizou aumento na contribuição.

Para Jornas Freire, diretor do Sindicato que integra a comissão de negociação dos empregados, a mudança é uma importante Vitória, fruto da luta da categoria, e que trará melhorias significativas para os associados da Fundação.

“Esse aumento representa uma melhoria nas futuras aposentadorias dos Banestianos, dando mais segurança e perspectiva de qualidade de vida aos empregados. Além disso, a maior transferência de recursos para a Baneses é um investimento que fortalece a Fundação e atrai novos participantes”, diz Jonas.

Banescaixa

Além da Baneses, a rodada de negociação discutiu as questões referentes à Banescaixa. O Sindicato cobrou o retorno da contribuição por percentual, como era feita a cobrança do plano até o ano de 2009, quando a contribuição passou a ser por faixa etária.

“O modelo atual de contribuição é injusto, porque os maiores salários contribuem com valores menores, e os bancários que recebem menos são penalizados com altas mensalidades. Além disso, o repasse do banco foi reduzido, acarretando na precarização dos serviços de saúde e no déficit financeiro do plano”, argumenta Jonas Freire.

Os trabalhadores cobraram do banco a criação de uma comissão para realização de um estudo com levantamento de dados da Banescaixa, incluindo dados financeiros, da rede credenciada e número de usuários, a fim de construir uma proposta que torne o plano mais justo, solidário e viável.

“A questão do plano de saúde é uma questão social, de benefício dos trabalhadores, e o banco precisa olhar esse tema como tal. A forma de contribuição por percentual é o que torna o plano solidário, por isso a importância da mudança do modelo”, ressalta.

O retorno da contribuição do banco ao plano dos aposentados também foi cobrado. O banco acolheu as propostas, mas ainda não apresentou um posicionamento. O tema voltará a ser discutido ao longo do processo negocial. As próximas rodadas estão agendadas para os dias 16 e 18 de setembro, quando entrarão em pauta especificamente as cláusulas de saúde.

A reunião contou com a participação do representante da Banespar Marcos Caulyt, convidado pelo Sindicato, e da representante da Baneses Mônica Campos Torres, convidada pelo banco. A comissão de negociação dos empregados foi composta pelos diretores sindicais Jonas Freire, Jessé Alvarenga, Paulo Soares e Idelmar Casagrande. Representando o Banestes estavam Flávio Diesel e Luis Carlos Abreu.

Próximas rodadas de negociação

16 de setembro, 14 horas, Palas Center, Vitória

18 de setembro, 14 horas, Palas Center, Vitória

Imprima
Imprimir