Chapa 1 – Resistência e Luta Classista assume gestão do Sindibancários/ES

Nova gestão do Sindibancários/ES conta com 10 novos membros e o maior número de mulheres na direção da história do Sindicato

Diretores e diretoras eleitos tomam posse e assumem gestão do Sindicato até 2021 (Foto: Sérgio Cardoso)

O Sindibancários/ES inicia uma nova gestão. Os diretores e diretoras da Chapa 1 – Resistência e Luta Classista tomaram posse na manhã dessa quinta-feira, 31, em cerimônia realizada no Centro Sindical dos Bancários. Eleita com 98,65% dos votos (3.131 votos), a Chapa estará à frente do Sindicato por três anos e tem como principal compromisso manter a unidade na luta, com uma direção vinculada aos interesses da classe trabalhadora e autônoma em relação a partidos, governos e patrões.

A Chapa 1 assume a gestão do Sindibancários/ES em meio a um cenário de ataque aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. Para enfrentar essa conjuntura, a nova diretoria vai atuar principalmente na mobilização dos bancários para lutar em defesa do emprego, dos direitos conquistados pela categoria, por melhores salários e condições de trabalho e pela igualdade entre homens e mulheres nos bancos.

Coordenador geral do Sindibancários/ES, Jonas Freire (Foto: Sérgio Cardoso)

“Agradecemos a todos os bancários e as bancárias que deram seu voto e confiaram em nós. A conjuntura atual é de ataques aos trabalhadores, mas a adversidade não é novidade para nós. Além de muita disposição para lutar, somos a maioria. O que precisamos fazer é caminhar e lutar juntos. Todos os trabalhadores vivem o mesmo momento difícil, com demissões recordes, crises econômicas, assédio moral no trabalho. Precisamos enfrentar diretamente a reforma trabalhista. Precisamos saber construir o novo e o nosso desafio não é apenas construir a luta da categoria, mas sim da classe trabalhadora. Nessa trajetória não podemos deixar o individual se sobrepor ao coletivo. O Sindicato somos nós. Assim como na década de 80 surgiu um novo sindicalismo, a conjuntura exige que a gente reinvente o sindicalismo”, destacou o coordenador geral do Sindibancários/ES, Jonas Freire.

A cerimônia de posse contou com a presença de representantes de movimentos sociais e sindicais, como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Fetraf-RJ/ES, Intersindical, Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA),  CSP-Conlutas, Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Fenae e Banespar. O secretário geral da Intersindical, Edson Carneiro Índio, falou sobre a importância da manutenção da unidade na luta para enfrentar os desafios impostos aos trabalhadores.

Secretário geral da Intersindical, Edson Carneiro Índio (Foto: Sérgio Cardoso)

“Vivemos uma onda conservadora, com uma classe trabalhadora pulverizada, fragmentada. Mas não vamos nos acovardar. O momento é de resistência e de luta para defender reformas estruturais, que alcancem as raízes dos problemas. Para isso, precisamos da intervenção da classe trabalhadora, do povo organizado. A gestão que terminou enfrentou um período duro, de aprovação da terceirização, da reforma trabalhista e de emprego precário. Agora, a nova diretoria tem o desafio que vai além da defesa da Convenção Coletiva da categoria. É preciso enfrentar o rentismo, o grande capital. Não se muda o Brasil sem enfrentar os banqueiros. E o Sindibancários/ES tem um papel fundamental nessa luta”, frisou Índio.

Renovação

Diretoras eleitas assumem nova gestão (Foto: Sérgio Cardoso )

A Chapa 1 também traz renovação para a luta sindical. São 10 novos membros que entram para fortalecer a diretoria do Sindicato e lutar pelos direitos da categoria. Além disso, a nova gestão conta com o maior número de mulheres da história do Sindicato, assumindo o compromisso de continuar construindo um sindicato dos bancários e das bancárias, que aposta na unidade e na força da classe trabalhadora para transformar os rumos da  história.

Imprima
Imprimir