Chapa 1, Resistência e Luta Classista, é eleita com 3.131 votos

A nova diretoria toma posse oficialmente no dia 31 de maio, com mandato que se estende até 2021. A Chapa 1 foi a única a concorrer à direção da entidade e teve amplo apoio da base da categoria

A Chapa 1, Resistência e Luta Classista, foi eleita para assumir a direção do Sindicato dos Bancários/ES para os próximos 3 anos. A nova diretoria toma posse oficialmente no dia 31 de maio, com mandato que se estende até 2021

A Chapa 1 foi a única a concorrer à direção da entidade e teve amplo apoio da base da categoria, que se expressou no voto de 3.131 bancários, número que representa 98,65% dos votos válidos. Votos nulos somaram 5, e em branco 38.  Foram 3.174 votos válidos no total.

Apuração terminou por volta das 21h50

Para o Jonas Freire, reeleito para o cargo de coordenador geral do Sindicato, a votação demonstra que a gestão da entidade está no caminho certo e que tem o reconhecimento da categoria.

“Os bancários e as bancárias capixabas reafirmaram nas urnas um projeto de defesa da categoria e de luta contra o desmonte das leis trabalhistas. Agora vamos seguir em frente, praticando um sindicalismo autônomo, combativo, anticapitalista, e combatendo a retirada de direitos”.

Jonas também apontou os desafios da próxima gestão, que estão colocados desde já. “Faremos nesse ano uma das campanhas nacionais mais difíceis de nossa história, enfrentando uma reforma trabalhista que pode suplantar boa parte das garantias conquistadas em nossa Convenção Coletiva de Trabalho. Precisaremos estar mobilizados para manter esses direitos e barrar os efeitos da reforma em nossa categoria”.

Chapa também traz renovação

Dos 64 membros da chapa, 10 estarão pela primeira vez na diretoria da entidade. São componentes que entram trazendo mais garra e disposição para a gestão.

Mulheres fortalecidas

A futura direção do sindicato também terá a presença feminina ampliada. Ao todo, são 20 mulheres na diretoria, cinco delas ocupando a diretoria executiva da entidade. Esse é o maior percentual de mulheres na direção do Sindicato em toda a história da entidade.

Programa

A Chapa 1 levou para eleição um programa que vem se consolidando à frente do Sindibancários desde a década de 80, com o novo sindicalismo, de combate ao sindicalismo assistencialista e atrelado aos patrões e ao Estado.  A Chapa 1 reafirma a autonomia em relação a patrões, partidos e governos, bem como bandeiras históricas como a defesa dos bancos públicos, a formação política como arma teórica dos trabalhadores, a defesa da unidade nacional da categoria bancária e a luta pelo fim das opressões.

Votação

A eleição teve início na última terça-feira, 13. Ao todo, foram 26 mesas coletoras, fixas e itinerantes,  distribuídas pelas agências bancárias do Estado e na sede e subsedes do Sindicato. A comissão eleitoral que conduziu o processo foi composta por Titony Barcelos Passos, da Caixa; Robson Gusmão, do Itaú; e Paulo Nascimento, do Banco Mercantil.

Total de votos válidos: 3.174

Votos na Chapa 1: 3.131

Brancos: 38

Nulos: 5

Imprima
Imprimir