Chega a 249 o número de agências fechadas no Espírito Santo

Cada vez mais os bancários capixabas estão aderindo à greve nacional da categoria. Ao todo, são 249 agências fechadas no Espírito Santo, sendo 154 na Grande Vitória e 95 no interior. Além das agências, três prédios administrativos situados na região metropolitana se mantém fechados, o Bandes, o Centro de Processamento de Dados do Banestes e […]

Cada vez mais os bancários capixabas estão aderindo à greve nacional da categoria. Ao todo, são 249 agências fechadas no Espírito Santo, sendo 154 na Grande Vitória e 95 no interior. Além das agências, três prédios administrativos situados na região metropolitana se mantém fechados, o Bandes, o Centro de Processamento de Dados do Banestes e o Pio XII, do Banco do Brasil. 

Na Grande Vitória, não estão em funcionamento 34 agências da Caixa Econômica, 47 do Banestes e 37 do Banco do Brasil. Já no interior, estão fechadas 31 agências da Caixa, 8 do Banestes, 39 do Banco do Brasil e 4 do Banco do Nordeste. Em todo o Estado 49 agências privadas estão paralisadas, o Santander (11), Bradesco (15), Itaú (15), HSBC (6), Banco Mercantil do Brasil (1) e Safra (1).

Amanhã o Comando Nacional dos Bancários se reunirá em São Paulo para fazer uma avaliação da greve. “Vamos debater as estratégias para fortalecer ainda mais a greve como forma de pressionar a Fenaban a negociar com os trabalhadores. Não abrimos mão de ter nossas reivindicações atendidas”, diz o coordenador geral do Sindicato dos Bancários/ES e representante do Comando no Espírito Santo, Carlos Pereira de Araújo, o Carlão.

Na manhã desta quarta-feira, 25, bancários e bancárias realizaram dois atos. Um foi em Cachoeiro de Itapemirim , onde, juntamente com trabalhadores dos Correios, fizeram uma caminhada que finalizou na sede dos Correios e cujo percurso incluiu agências bancárias. O outro foi em Colatina. Neste último os trabalhadores saíram da subsede do Sindicato e passaram por todas as agências do Centro rumo ao Bradesco, onde fizeram um ato público e pararam a agência.

Imprima
Imprimir