Chega ao fim Jornada de Formação Sindical do Sindibancários

Depois de cinco módulos, terminou no sábado, 22, a Jornada de Formação Sindical, realizada pelo Sindicato dos Bancários/ES por meio da Secretaria de Formação. A iniciativa é voltada para lideranças de base, delegados, delegadas e dirigentes sindicais do Banco do Brasil, Caixa, Banestes e Bandes. Com o tema “Sentidos da Participação Política”, o último módulo, […]

Depois de cinco módulos, terminou no sábado, 22, a Jornada de Formação Sindical, realizada pelo Sindicato dos Bancários/ES por meio da Secretaria de Formação. A iniciativa é voltada para lideranças de base, delegados, delegadas e dirigentes sindicais do Banco do Brasil, Caixa, Banestes e Bandes. Com o tema “Sentidos da Participação Política”, o último módulo, que começou na sexta-feira, 21, teve como instrutor o professor do Departamento de Filosofia da Ufes, Maurício Abdalla.

No módulo foi ressaltada a importância da participação política, do protagonismo, da resistência e da construção de espaços coletivos, além de desmistificar o termo política, muitas vezes utilizado de forma despolitizada e pejorativa. “Essa iniciativa do Sindibancários é essencial, pois um dos papéis do sindicato é ser instrumento de formação, é contribuir para que a classe trabalhadora tenha uma visão de mundo que esteja dentro da perspectiva do trabalhador, já que os grandes meios de comunicação e a educação tradicional mostram a visão do empregador”, afirma Maurício Abdalla.

De acordo com a diretora do Sindicato dos Bancários/ES, Renata Garcia, o objetivo da Jornada de Formação Sindical é potencializar a participação dos representantes de base e contribuir para o processo de organização dos trabalhadores por meio de uma formação na perspectiva da classe, que possibilite uma visão crítica da realidade, partindo do cotidiano do trabalho bancário.

“A experiência de uma jornada de formação mais curta, com apenas cinco módulos, foi desafiante para o coletivo de formação, pois a necessidade de aprofundamento sempre se impôs. Porém, penso que foi um bom exercício, já que a proposta da jornada foi provocar questionamentos, problematizar as certezas, estimular as dúvidas para um aprofundamento posterior. O maior legado da jornada é o grupo que se constituiu, com muito potencial e extremamente comprometido”, afirma Renata.

O delegado sindical do Banestes, Peter Gleiser Garcez, foi um dos participantes. “A iniciativa tem grande importância no esclarecimento daqueles que fazem a ponte entre o trabalhador e seu sindicato de classe. A participação dos colegas é marcante e a organização do evento está de parabéns”, avalia Peter.

Na Jornada de Formação Sindical foram abordados os seguintes temas: “Como Funciona a Sociedade”, “Sindicalismo e Modos de Resistência dos Trabalhadores”, “História das Centrais Sindicais no Brasil”, “As Mudanças do Trabalho e os Desafios da Classe Trabalhadora” e, por fim, “Os Sentidos da Participação Política”.

 

Imprima
Imprimir