Coletivos artísticos de mulheres do hip hop e grafitti se apresentam na Festa dos Bancários

Além dos coletivos artísticos femininos, a festa também contará com os shows das bandas Rastaclone e do Amaro Lima e os Mandrakes.

Em tempos de desmontes de direitos e preparação para a Campanha Nacional, coletivos artísticos de mulheres negras dos movimentos do rap, hip hop, grafite e breaking vão dar o tom da resistência na Festa do Dia do Bancário e da Bancária. O evento ocorrerá no próximo sábado, 02, das 12h às 17h, no Ilha Shows, Praia do Canto, Vitória. Entre as atrações de culturas urbanas estão o Coletivo Das Mina e o Conexão Flow, entre outras participações.

“Mais do que nunca é preciso fortalecer essas e muitas outras manifestações culturais que deixam clara a insatisfação popular com as mais diversas formas de opressão, inclusive sentida pelos trabalhadores do setor bancário”, diz a diretora do Sindicato, Lindalva Firme.

Coletivos

O Coletivo DasMina nasceu em 2012 e aciona o espaço da arte e intervenções urbanas

O Coletivo DasMina nasceu em 2012, com o objetivo de ingressar figuras femininas no espaço da arte, intervenções, entre outros. Foi criado para fortalecer as mulheres na cena capixaba de arte urbana, após contato com minas no mutirão ao vivo e a cores de 2011, na Ilha do Príncipe. O Coletivo DasMina está situado na grande Vitoria e é formado atualmente por Hero, LeFeme, Kika, Pera e Forty7. Realiza diversas ações de Oficinas Sticker, lamb-lamb e batalha de tag. Também realizou em Vitória, no Território do Bem, o 1º Festival de Mulheres no Grafiiti (FEME) e o Festival de Mulheres no Hip Hop.

Fundado em 2010 pela bgirl Foquinha e outras meninas que dançavam na época, o Conexão Flow iniciou com o ritmo do breaking

O Conexão Flow é uma crew de Danças Urbanas voltada para a união de dançarinas do Espírito Santo. Tem como pilares a valorização e a conquista da mulher na cultura e na sociedade. Fundado em 2010 pela bgirl Foquinha e outras meninas que dançavam na época, iniciou apenas com o breaking. Atualmente, o grupo é liderado pela bgirl Magrela. O objetivo do grupo é a união, mostrando um lado diferente e acolhedor para com as minas que estão chegando.

Além dos coletivos femininos de culturas urbanas e periféricas, a festa também contará com os shows das bandas Rastaclone e do Amaro Lima e os Mandrakes. Haverá, ainda, almoço com roda de boteco.

Programação:

12h15 – Abertura
12h30 a 14h20 – Amaro Lima e os Mandrakes
14h20 – Intervalo
14h30 – Break e HipHop (DasMina e Conexão Flow)
15h a 17h – Rastaclone

Imprima
Imprimir