Comitê em Defesa do Banestes se rearticula

A atividade discutiu ações em prol da preservação do caráter público do Banestes e de outras empresas estatais, como a Cesan, que também vem sofrendo ameaças.

Comite-Banestes-reuniaoDiante de recentes especulações sobre a venda do Banestes, entidades da sociedade civil, sindicatos e movimentos sociais se reuniram na tarde de sexta-feira, 22, no Sindicato dos Bancários/ES, para rearticular o Comitê em Defesa do Banestes.

“O Banestes é um patrimônio dos capixabas, que está presente em todos os municípios do Estado e que teve, só em 2015, mais de R$ 150 milhões de lucro.  Não há justificativa para abrir mão de um patrimônio rentável e que constitui um dos pilares do desenvolvimento econômico do Espírito Santo, principalmente nas regiões mais carentes”, destaca Jonas Freire, coordenador geral do Sindibancários/ES.

A atividade discutiu ações em prol da preservação do caráter público do Banestes e de outras empresas estatais, como a Cesan, que também vem sofrendo ameaças. A proposta é ampliar essa rede de articulação para conter o processo de privatização e de desmantelamento das políticas públicas promovido pelo governo do Estado.

“O agronegócio consome hoje dez vezes mais água do que a agricultura familiar. Precisamos debater a importância e o direcionamento dos serviços públicos do Estado, e as consequências de sua privatização” salientou Fábio Giori, diretor do Sindaema que participou da reunião, sobre a importância de debater as privatizações de forma ampliada.

Na última semana, o Sindibancários publicou nota se posicionando contra qualquer tentativa de privatização do banco e cobrando do governador do Estado, Paulo Hartung, o compromisso assumido durante a Campanha eleitoral de 2014, de manutenção do Banestes púbico e estadual.

Imprima
Imprimir