Comitê retoma campanha em Defesa da Caixa 100% pública

O Comitê Nacional retomou o calendário de ações para intensificar e reafirmar o caráter 100% público da Caixa em 2018. Nesta próxima etapa da campanha “Defenda a Caixa você também”, o foco será a valorização dos empregados.

Ato em defesa da Caixa 100% pública realizado em 2017 pelo Sindicato dos Bancários

A campanha “Defenda a Caixa você também” vai ter como foco neste ano de 2018 a valorização dos empregados do banco, associando essa diretriz a questões pertinentes a um cenário com eleições em outubro. Esse foi um dos pontos apresentados pelo Comitê Nacional em Defesa da Caixa, que retomou o calendário de ações para reafirmar caráter 100% público da Caixa, durante reunião ontem, quarta-feira, dia 7, em Brasília (DF), na sede da Fenae.

Além disso, o Comitê fez um balanço da campanha “Defenda a Caixa você também”, concluindo que a iniciativa tem produzido resultados bastante positivos. A avaliação da Fenae é de que, seja qual for a conjuntura predominante no país, o caráter 100% público da Caixa Econômica Federal precisa ser reafirmado cada vez mais.

“Neste ano de 2018 vamos fortalecer a campanha em defesa da Caixa no sentido da valorização dos empregados e, sobretudo, reforçar a necessidade de novas contratações”, destaca a diretora do Sindibancários/ES, Lizandre Borges.

Propostas

Uma das principais propostas aprovadas na reunião do Comitê Nacional em Defesa da Caixa é a que prevê incorporar à campanha “Defenda a Caixa você também” todo o cenário do momento político do país. Nessa perspectiva, será elaborada uma carta-compromisso que será entregue a todos os candidatos aos cargos de presidente, governador, senador e deputado federal no pleito do próximo mês de outubro.

Para a diretora Lizandre Borges, a elaboração pelo Comitê desta carta-compromisso a ser entregue aos candidatos que concorrerão nas Eleições 2018 servirá “para que eles entendam a importância de manter a Caixa 100% pública, principalmente o valor que esse banco possui para o desenvolvimento do país”. “Em 2018, a mobilização em defesa da Caixa 100% pública será bem mais politizada, até por conta do cenário a ser enfrentado no país, com a reforma trabalhista e outros desmontes”, acrescentou.

Outro ponto debatido na reunião do Comitê é que ficou definido que a campanha em defesa da Caixa continuará a ser desenvolvida em torno de ações organizativas, de comunicação e mobilização. Mais especificamente em relação ao material de divulgação/comunicação e à criação de comitês Brasil afora, sejam por audiências públicas, atos e manifestações.

Foi aprovada ainda a realização de um ato ou seminário em defesa da Caixa dentro do Congresso Nacional, buscando assim unir a luta pela manutenção do banco 100% público com a defesa da democracia, da cidadania e da justiça social.

Saiba mais sobre a campanha “Defenda a Caixa você também” acessando o site www.defendaacaixa.com.br.

Imprima
Imprimir