Delegados sindicais da Caixa debatem Campanha Salarial

Um dia de debates sobre a Campanha Salarial 2015 e os problemas enfrentados no cotidiano da Caixa Econômica Federal. Assim foi o Encontro de Delegados Sindicais do banco realizado nesta quarta-feira, 19. No evento foi realizada a posse dos representantes das 22 unidades da Caixa nas quais foi realizada eleição complementar. “Houve uma renovação significativa. […]

Um dia de debates sobre a Campanha Salarial 2015 e os problemas enfrentados no cotidiano da Caixa Econômica Federal. Assim foi o Encontro de Delegados Sindicais do banco realizado nesta quarta-feira, 19. No evento foi realizada a posse dos representantes das 22 unidades da Caixa nas quais foi realizada eleição complementar. “Houve uma renovação significativa. Os novos delegados chegaram com bastante disposição para o trabalho”, avaliou a diretora do Sindicato Lizandre Borges.

O evento foi aberto com uma análise de conjuntura, para situar o que os bancários vão enfrentar na Campanha 2015. O diretor do Sindicato Carlos Pereira de Araújo (Carlão) destacou na sua análise o momento político-econômico vivido no Brasil e como os bancos integram um setor que não é atingido pela crise. Ele apontou que, apesar disso, os banqueiros deverão usar o discurso da crise para negar reivindicações dos bancários, o que vai requerer muita resistência da categoria.

Durante o evento, os delegados sindicais debateram também as precárias condições de trabalho, a carência de empregados nas unidades e o descumprimento de normas legais, como jornada de trabalho e processo seletivo interno. “A situação está caótica, refletindo nas condições de trabalho e no atendimento à população. Não é à toa que a Caixa lidera o ranking de reclamações de clientes durante o mês de julho”, afirmou Lizandre Borges, se referindo aos dados do Banco Central. 

Imprima
Imprimir