Delta por merecimento será concedido neste mês

Conquista da Campanha Salarial de 2014, o delta a título de promoção por mérito será concedido neste mês a todos empregados da Caixa que tenha no mínimo 180 dias de efetivo exercício no ano passado e sem ocorrências restritivas. Os bancários e bancárias vão receber já na folha de pagamento de janeiro o valor referente […]

Conquista da Campanha Salarial de 2014, o delta a título de promoção por mérito será concedido neste mês a todos empregados da Caixa que tenha no mínimo 180 dias de efetivo exercício no ano passado e sem ocorrências restritivas. Os bancários e bancárias vão receber já na folha de pagamento de janeiro o valor referente a promoção. 

A distribuição do delta por mérito está garantida na cláusula 48º do acordo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2014/2015 e válida para os que estão vinculados ao Plano de Cargos e Salários (PCS). Cada delta significa, em média, 2,34% de reajuste nas referências do PCS.

“Essa é mais uma conquista dos bancários da Caixa fruto da última Campanha Salarial. Isso mostra a força que a categoria mobilizada tem. Precisamos continuar unidos e fortes para garantir outros direitos, como a isonomia”, destaca a diretora do Sindibancários/ES e bancária da Caixa, Lizandre Borges.

Acumulados, o delta e o reajuste salarial de 9%, concedido em setembro, equivalem a um aumento de 11,55%. A última vez que toda a categoria teve ao menos um delta de merecimento foi em 2009. Em 2012, 18,4% dos empregados não foram contemplados. Já em 2013, 10,4% não receberam nada. Após anos de sonegação desse direito pela Caixa, a promoção por mérito foi restabelecida em 2008. A reconquista deu-se com a forte mobilização dos empregados por um novo PCS, que resultou na unificação dos dois planos existentes até então, o de 1989 e o de 1998, e na recuperação de direitos que vinham sendo suprimidos, como as vantagens pessoais.

Mudanças em 2015

No Acordo Coletivo 2014/2015 também está garantida a realização da sistemática de promoção por mérito em 2015, com as promoções em 2016. Os critérios de avaliação ainda serão definidos em uma reunião da comissão paritária no final de janeiro, no entanto, segundo avaliação do Sindibancários/ES essa não é a forma ideal de valorizar o trabalho dos bancários.

“O mais justo é distribuir o delta de forma linear para todos os empregados, porque todos os bancários contribuem para o crescimento do banco. Além disso, a avaliação sistemática pode tornar-se um instrumento de assédio, de exclusão e de pressão por metas”, ressalta a diretora do Sindibancários/ES e bancária da Caixa, Lizandre Borges.

Fique atento

Diz a cláusula 47ª do ACT 2014/2015: ‘A Caixa realizará sistemática de avaliação em 2015, para promoção por mérito em 2016, referente ao ano-base 2015, dos empregados ativos em 31 de dezembro de 2015, com no mínimo 180 dias de efetivo exercício em 2015, integrantes da parte permanente do quadro de pessoal, inclusive cedidos, requisitados, liberados para sindicatos e os licenciados sem suspensão do contrato de trabalho, conforme regras negociadas com as entidades representativas dos empregados’.

Confira alguns exemplos dos reflexos no PCS do reajuste de 9% e do delta:

Referência 201: R$ 2.025 (ACT 2013) – R$ 2.208 (+9%) – R$ 2.260 (+delta)
Referência 212: R$ 2.600 (ACT 2013) – R$ 2.834 (+9%) – R$ 2.898 (+delta)
Referência 224: R$ 3.418 (ACT 2013) – R$ 3.726 (+9%) – R$ 3.809 (+delta)
Referência 236: R$ 4.497 (ACT 2013) – R$ 4.902 (+9%) – R$ 5.016 (+delta)

Com informações da Fenae

Imprima
Imprimir