Demitida sem justa causa, bancária do Bradesco é reintegrada

Na tarde desta terça-feira, 28, a bancária do Bradesco Lucinéia Rossman Zambom foi reintegrada após ação movida pelo Sindicato dos Bancários/ES. Em virtude de suas atividades laborais, a trabalhadora contraiu Lesão por Esforço Repetitivo (Ler) e, além disso, sofreu um acidente no ambiente de trabalho em maio deste ano, quando caiu de uma escada. Ela […]

Na tarde desta terça-feira, 28, a bancária do Bradesco Lucinéia Rossman Zambom foi reintegrada após ação movida pelo Sindicato dos Bancários/ES. Em virtude de suas atividades laborais, a trabalhadora contraiu Lesão por Esforço Repetitivo (Ler) e, além disso, sofreu um acidente no ambiente de trabalho em maio deste ano, quando caiu de uma escada. Ela ainda estava realizando exames para saber se havia sequelas da queda, quando, sete dias após o ocorrido, foi demitida sem justa causa.

A bancária reintegrada trabalhava em um ambiente precário, com mesas e cadeiras inadequadas, número reduzido de funcionários em relação à grande demanda de serviço e nenhuma forma de prevenção a doenças ocupacionais por parte do empregador, como pausas regulares de 10 minutos a cada 50 minutos, ginástica laboral, entre outros.

“Esse caso traz à tona as péssimas condições de trabalho da categoria bancária, que tem causado diversas doenças entre os trabalhadores. É preciso que os bancários que passam por essa situação denunciem. Assim, o Sindicato pode tomar as providências necessárias para que essa realidade possa mudar”, afirma a diretora do Sindicato, Lucimar Barbosa. Ela destaca, ainda, que o jurídico do Sindicato está à disposição dos trabalhadores.

Além de Lucimar, os diretores Pedro Aldo Luchi, Lindalva Firme Guedes e Mônica Cristina Pais da Silva Garcia acompanharam a bancária na reintegração.

Imprima
Imprimir