Desconto assistencial é aprovado para fortalecer Campanha Nacional e luta contra privatizações

O desconto irá fortalecer a luta pela manutenção do padrão de contratação dos bancários e contra a privatização dos bancos públicos

Em assembleia realizada na última quarta-feira, 30, bancários e bancárias aprovaram o desconto assistencial de 1% sobre os salários reajustados do mês de setembro de 2017. O desconto será destinado à cobertura dos gastos com a Campanha Nacional, à luta contra as privatizações dos bancos públicos e contra as reformas trabalhistas e da previdência, que retiram direitos de bancários e bancárias.

“Um dos eixos estratégicos da Campanha Nacional é a defesa dos bancos públicos. O sindicato está fazendo um investimento grande nas campanhas contra as privatizações que estão em curso, com a produção de material de divulgação, realização de seminários, produção de vídeo, além de ações em defesas dos bancos federais e estaduais, no nosso caso o Banestes”, explica Carlos Pereira de Araújo (Carlão), diretor do Sindicato.

Ele também ressaltou que o desconto assistencial irá fortalecer a luta pela manutenção do padrão de contratação dos bancários, que está em risco após a reforma trabalhista.

“Com a aprovação dessa legislação, todos os direitos da categoria podem ser perdidos. A tendência é reduzir o número de bancários com demissões em massa e incentivadas, ampliando, por outro lado, as contratações terceirizadas, temporárias, o trabalho intermitente e a ‘pjotização’”, diz.

O diretor salienta que a reforma trabalhista pode significar o fim da plataforma de direitos que os bancários conquistaram ao longo de sua história. “Entregamos à Fenaban um Termo de Compromisso com 21 pontos para tentar blindar a categoria dos impactos da reforma, mas os bancos ainda não responderam se assinarão, e se o fizerem, será através da pressão da categoria. Por isso, temos que manter uma campanha permanente e continuar resistindo para preservar nossos direitos”.

Oposição

 

Mesmo com a decisão da assembleia, os bancários e bancárias poderão exercer o direito de oposição ao desconto, mediante entrega de requerimento individual e assinado, no qual deve constar nome, qualificação, agência/departamento, matrícula, número do CTPS e da empresa em que trabalha. O termo de oposição deve ser encaminhado no período de 04 a 18 de setembro, das 9h às 17h30, ao Sindicato dos Bancários nos seguintes endereços:

– Sede do Sindibancários/ES (Rua Wilson Freitas, 93, térreo, Centro, Vitória);

– Subsede Colatina (Rua Geraldo Pereira, 194, s/406-408, Centro, Colatina);

– Subsede Cachoeiro de Itapemirim (Rua Coronel Francisco Braga, 71, Edifício Itapoã, sala 1105, Centro, Cachoeiro de Itapemirim);

– Subsede Linhares (Rua Cap. José Maria, 1388, Ed. Monsarás, s/ 20, Linhares).

Os bancários dos municípios nos quais não existe sede ou subsede do Sindicato poderão enviar seus requerimentos pelos Correios, por meio de cartas registradas postadas no período estabelecido. As oposições não poderão ser enviadas por e-mail.

Imprima
Imprimir