Em nova rodada de negociação, Fenaban não propõe avanços

Algumas reivindicações, como o auxílio educação, garantia do emprego e mais contratações, foram empurradas para as negociações específicas, que ocorrem banco a banco.

Na tarde desta terça-feira, 30, o Comando Nacional dos Bancários se reuniu novamente com a Fenaban, em são Paulo, para dar sequência às negociações da Campanha Nacional 2016. Mais uma vez os banqueiros não propuseram avanço significativo. Algumas reivindicações, como o auxílio educação, garantia do emprego e mais contratações, foram empurradas para as negociações específicas, que ocorrem banco a banco.

Na segunda-feira, 29, a Fenaban apresentou uma proposta de índice rebaixado de 6,5%, mais abono de R$ 3 mil. O reajuste não repõe sequer a inflação projetada para o período e foi considerado insuficiente pelo Comando Nacional, que orientou a rejeição da proposta e a construção de greve geral da categoria a partir do próximo dia 06.

Para que haja avanços nesta Campanha Salarial, é preciso que os bancários e bancárias se mobilizem. Na próxima quinta-feira, 1º, será realizada assembleia geral da categoria para votar a aprovação da greve. Será às 18 horas, no Centro Sindical dos Bancários, localizado na rua Dom Bosco, 125, Forte de São João, Vitória.

Imprima
Imprimir

Comentários