Entidades vão às ruas na segunda (24) contra ajuste fiscal

Ato Rumo à #GreveGeral tem concentração agendada para INSS da Avenida Beira Mar, a partir das 7h

Criada para combater o ajuste fiscal que ameaça o povo brasileiro, a Frente Estadual em Defesa da Previdência Social, dos Direitos Trabalhistas e do Serviço Público realiza na próxima segunda-feira (24) o ato público Rumo à Greve Geral – Contra a PEC 241 e a Retirada de Direitos. A concentração para a manifestação começa às 7h da manhã na Avenida Beira Bar, em frente ao prédio do INSS. O trajeto posterior da manifestação vai ser divulgado na concentração.

O nome do ato expõe as pretensões dos trabalhadores num momento de ataques à Constituição cidadã. Entidades brasileiras de todas as regiões articulam-se neste dia em mobilizações que tematizam o descontentamento com o ajuste fiscal e apontam para uma iminente greve geral nos próximos meses para derrubar o governo golpista e interromper a gula do mercado sobre as riquezas brasileiras.

“Queremos construir articulações entre os movimentos sociais e a população capixaba contra o ajuste fiscal, simbolizado pela PEC 241, a Reforma da Previdência, o PL da Terceirização e as reformas impostas à educação para construir uma greve que paralise o país nosso repúdio ao governo golpista e as medidas neoliberais em curso”, explica Carlos Pereira Araújo, diretor do Sindibancários/ES, entidade sindical que, junto a outras 15, compõem a Frente.

A concentração para o ato acontece no INSS da Avenida Beira Mar para tematizar a defesa da Previdência Social, explica Carlos Pereira Araújo, também diretor do Sindicato. “A previdência é o maior fundo público brasileiro e por isso o governo golpista quer usá-lo para pagar a dívida pública. É preciso dizer que não só a reforma da previdência, mas todas as reformas têm esse caráter, querem secar os recursos públicos para entrega-los aos banqueiros”, conclui.

Além do Sindibancários/ES, compõem a Frente Estadual e participam do ato público o Sindprev-ES,  Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias no Espírito Santo (Sindacs-ES); Associação dos Docentes na Ufes (Adufes); Central Sindical e Popular (CSP Conlutas); Sindicato das Trabalhadoras Domésticas no Espírito Santo; Associação de Moradores do Bairro Regência, de Linhares; Associação de Moradores do Bairro Consolação (Vitória); Associação de Moradores do Bairro Maracanã, Colônia de Pescadores C5; Representantes dos Trabalhadores da Cesan; Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Espírito Santo (Fetaes); Núcleo Capixaba da Auditoria Cidadã da Dívida; Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Colatina (SISPMC); Comitê de Mulheres Negras de Colatina, Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e o Sintufes.

Imprima
Imprimir