Falhas na segurança faz Polícia Federal multar 20 bancos

Vinte bancos em todo o país foram multados pela Polícia Federal por causa de falhas na segurança de agências e postos de atendimento. Os bancos campeões de multas foram Banco do Brasil (R$ 2,755 milhões), Bradesco (R$ 1,733 milhão), Itaú (R$ 1,669 milhão), Santander (R$ 1,358 milhão) e Caixa Econômica Federal (R$ 767 mil). As […]

Vinte bancos em todo o país foram multados pela Polícia Federal por causa de falhas na segurança de agências e postos de atendimento. Os bancos campeões de multas foram Banco do Brasil (R$ 2,755 milhões), Bradesco (R$ 1,733 milhão), Itaú (R$ 1,669 milhão), Santander (R$ 1,358 milhão) e Caixa Econômica Federal (R$ 767 mil).

As principais falhas de segurança apontadas pela Polícia Federal foram número insuficiente de seguranças e ausência desses profissionais em horário de almoço, transporte de valores por bancários, cerceamento da fiscalização de policiais federais, inauguração de agências sem plano de segurança aprovado, além de alarmes e portas giratórias inoperantes.

“Os bancos pensam somente no lucro. Isso é evidente, por exemplo, na cobrança de altas taxas de juros. Enquanto lucram cada vez mais, os bancos têm uma relação de descaso com a vida de funcionários e clientes, expondo todos à insegurança por falta de responsabilidade”, diz o coordenador geral do Sindicato dos Bancários/ES, Carlos Pereira de Araújo, o Carlão.

Entre os 20 bancos multados encontra-se o Banestes, que está em oitavo lugar, devendo pagar o valor de R$ 101.095,88. “A falta de segurança é perceptível, por exemplo, no Banesfácil. As pessoas ficam completamente expostas, pois não há seguranças nem porta giratória. Inclusive, o investimento em segurança bancária foi uma das reivindicações dos trabalhadores durante a Campanha Salarial. O Sindicato mantém essa pauta como uma de suas bandeiras de luta e continua cobrando do banco investimento nessa área”, diz o diretor do Sindicato, Jonas Freire.

Veja o montante de multas por banco:

Banco do Brasil – R$ 2.755.533,77
Bradesco – R$ 1.733.824,32
Itaú – R$ 1.669.352,63
Santander – R$ 1.358.606,70
Caixa – R$ 767.630,03
HSBC – R$ 266.047,35
Banco de Brasília – R$ 127.700,51
Banestes – R$ 101.095,88
Mercantil do Brasil – R$ 63.850,25
Banrisul – R$ 42.566,12
Rural – R$ 35.471,77
Banco da Amazônia – R$ 31.926,19
Safra – R$ 26.604,62
BIC – R$ 21.282,00
Banif – R$ 21.282,00
Banco do Nordeste – R$ 14.187,64
Banese – R$ 10.642,06
Cruzeiro do Sul – R$ 10.642,06
Industrial e Comercial do Ceará – R$ 10.642,06
Pottencial – R$ 10.642,06

Total – R$ 9.079.530,08

Com informações da Contraf

Imprima
Imprimir