Festa do dia dos Bancários em Colatina é suspensa

A Festa em comemoração ao Dia do Bancário e da Bancária que aconteceria em Colatina no dia 21 de novembro foi suspensa. O motivo é a crise hídrica e ambiental enfrentada pela região, que se prepara para a chegada da lama que avança pelo Rio Doce após o rompimento da barragem da mineradora Samarco/Vale, em […]

A Festa em comemoração ao Dia do Bancário e da Bancária que aconteceria em Colatina no dia 21 de novembro foi suspensa. O motivo é a crise hídrica e ambiental enfrentada pela região, que se prepara para a chegada da lama que avança pelo Rio Doce após o rompimento da barragem da mineradora Samarco/Vale, em Minas Gerais.

A previsão é de que a lama tóxica chegue ao município no próximo sábado, 14, com risco de suspensão total do abastecimento de água na região. Os impactos sociais e ambientais são incalculáveis, atingindo a toda a população abastecida pelo Rio Doce, as comunidades ribeirinhas que sobrevivem da pesca e a biodiversidade de um dos principais rios que cortam o Espírito Santo.

“Infelizmente, não há ‘clima’ para comemorar diante de tamanho desastre ambiental. A população de Colatina, que já vinha enfrentando grave crise hídrica, sofrerá ainda mais com a chegada dos resíduos ao município, que pode levar à interrupção quase que total do abastecimento de água por tempo indeterminado”, explica a diretora do Sindibancários/ES, Goretti Barone.

A realização da festa poderá ser reavaliada caso haja condições para realização do evento. “Por enquanto, vamos aguardar e ficar nossos esforços na luta para que os responsáveis sejam responsabilizados por esse crime ambiental, e para que a população de nosso município e região não seja mais penalizada”, diz Iracélio Lomes, também diretor do Sindicato.

Imprima
Imprimir

Comentários