Fórum de Mulheres realiza vigília contra violência sexual

Ato chamou a atenção para a realidade de insegurança vivida diariamente por mulheres capixabas

Na última terça-feira (11) o Fórum de Mulheres do Espírito Santo organizou, em frente ao Palácio da Fonte Grande – sede administrativa do governo estadual, uma vigília contra a violência sexual. O ato lembrou o estupro sofrido por uma vendedora dentro do comércio em que trabalhava no centro de Vitória, na manhã da última quinta (06).

A vigília teve êxito, conforme relata uma das integrantes do Fórum de Mulheres, Edna Martins. “Nosso objetivo era chamar atenção para a violência contra a mulher no centro de Vitória e em toda a cidade. Quanto ao caso da trabalhadora estuprada no centro, por meio da nossa manifestação conseguimos que o retrato falado do criminoso, que já estava pronto, fosse divulgado nesta quarta-feira (12). Também formamos uma comissão para debater a segurança no centro de Vitória, formada por integrantes do Fórum de Mulheres e outras organizações do Centro”, diz.

Violência contra a mulher no Espírito Santo

Em um país em que a cada 11 minutos uma mulher é vítima de violência sexual e uma em cada quatro mulheres sofre violência obstétrica, o Espírito Santo se destaca negativamente por ser um dos estados com o maior índice de feminicídio.

No início da semana um caso que também gerou repercussão midiática foi o dos formandos do curso de Medicina da Universidade de Vila Velha (UVV), que publicaram nas redes sociais uma foto vestidos de jaleco, com as calças abaixadas e fazendo um símbolo que representa o órgão genital feminino, o que evidencia a falta de preparo e formação humana até mesmo dentro das instituições de ensino superior.

Imprima
Imprimir