Greve dos bancários chega ao 21º dia com 346 agências fechadas

O vigésimo primeiro dia de greve da categoria bancária começou com 346 agências fechadas em todo o Espírito Santo, sendo 187 na Grande Vitória e 159 no interior. Além disso, também estão fechados 9 departamentos da Caixa, os prédios da Pio XII e do Centro de Processamento de Dados do Banestes. Entre os bancos públicos, […]

O vigésimo primeiro dia de greve da categoria bancária começou com 346 agências fechadas em todo o Espírito Santo, sendo 187 na Grande Vitória e 159 no interior. Além disso, também estão fechados 9 departamentos da Caixa, os prédios da Pio XII e do Centro de Processamento de Dados do Banestes.

Entre os bancos públicos, as agências fechadas são 81 da Caixa, 95 do Banco do Brasil, 106 do Banestes e 1 do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) de São Mateus. Dos bancos privados, 63 agências estão fechadas, sendo 16 do Santander, 20 do Itaú, 8 do HSBC, 18 do Bradesco e 1 do Safra.

Assembleia decidirá continuidade ou não da greve

Nesta segunda, 26, a partir das 18h, no Centro Sindical dos Bancários, será realizada uma assembleia na qual a categoria bancária irá debater e votar a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e as negociações específicas do Banco do Brasil, Caixa e Banestes. O Centro Sindical fica na rua Ithobal Rodrigues Campos, 125, Forte São João, Vitória.

Na proposta feita pela Fenaban consta reajustes de 10% para salários, PLR e piso, e 14% para os vales refeição e alimentação. Os banqueiros propuseram compensação dos dias de greve de uma hora diária até 15 de dezembro, a contar a partir da assinatura do acordo. Dessa forma, serão abonados 63% das horas dos trabalhadores de 6 horas, de um total de 84 horas, e 72% para os trabalhadores de 8 horas, de um total de 112 horas.

Proposta da Fenaban:

– Reajuste: 10%.
– Pisos: Reajuste de 10%.
– Piso de portaria após 90 dias: R$1.377,62
– Piso de escriturário após 90 dias: R$1.976,10
– Piso de caixa após 90 dias: R$2.669,45 (que inclui R$470,75 de gratificação de caixa e R$222,60 de outras verbas de caixa).
– PLR regra básica: 90% do salário mais valor fixo de R$2.021,79, limitado a R$10.845,92. Se o total apurado ficar abaixo de 5% do lucro líquido, será utilizado multiplicador até atingir esse percentual ou 2,2 salários (o que ocorrer primeiro), limitado a R$23.861,00.
– PLR parcela adicional: 2,2% do lucro líquido distribuídos linearmente, limitado a R$4.043,58.
– Antecipação da PLR até 10 dias após assinatura da Convenção Coletiva: na regra básica, 54% do salário mais fixo de R$1.213,07 limitado a R$6.507,55. Da parcela adicional, 2,2 % do lucro líquido do primeiro semestre, limitado a R$2.021,79. O pagamento do restante será feito até 01 de março de 2016.
– Auxílio-refeição: de R$26 para R$29,64 por dia.
– Cesta-alimentação: de R$431,16 para R$491,52
– 13ª cesta-alimentação: de R$431,16 para R$491,52
– Auxílio-creche/babá: de R$ 358,82 para R$394,70 (para filhos até 71 meses). E de R$306,96 para R$337,66 (para filhos até 83 meses).
– Requalificação profissional: de R$ 1.227,00 para R$1.349,70

 

Imprima
Imprimir

Comentários