Itaú mantém corte de empregos apesar de lucro bilionário

Banco obteve lucro de R$ 10,7 bilhões somente neste primeiro semestre, mas eliminou 2.815 empregos nos últimos doze meses

Lucro-Condicoes-de-trabalho

Somente no primeiro semestre de 2016, o Itaú obteve lucro líquido recorrente de R$ 10,7 bilhões.  O banco anunciou queda de 10,2% em relação ao mesmo período de 2015. No entanto, o resultado deste ano sofreu redução principalmente devido ao aumento de provisões para créditos de liquidação duvidosa (PDD’s), que chegaram a R$ 13,3 bilhões, alta de 21,3%. Apesar de manter o elevado lucro bilionário, o Itaú cortou 2.815 empregos em doze meses e fechou 161 agências no país.

O último balanço reforça que o Itaú continua demitindo. O número de empregados da holding no Brasil, ao final do segundo trimestre, foi de 82.213 e teve redução de 3,3%. Mesmo com queda no lucro, ainda que insignificante, não há justificativas para o crescente e contínuo corte de vagas. Isso porque somente com as receitas de prestação de serviços mais a renda das tarifas bancárias – que somaram R$ 16,1 bilhões neste semestre – o Itaú cobre todas as despesas de pessoal, que totalizaram R$ 9,9 bilhões no mesmo período.

Campanha Salarial

O fim das demissões e mais contratações no Itaú estão entre as principais reivindicações dos bancários nesta Campanha Nacional. O fechamento de agências físicas e a ampliação das digitais também preocupam os trabalhadores. Em São Paulo, já são sete pontos digitais e o Rio de Janeiro já conta uma unidade. A previsão é que até o final do ano o Itaú amplie as agências digitais para outros estados brasileiros.

“O banco utilizará como desculpa a queda nos lucros para negar nossas reivindicações. Não devemos nos curvar e aceitar essa justificativa, pois os lucros continuam bilionários, enquanto o trabalhador bancário vem sofrendo cada vez mais com sobrecarga de trabalho, pressão por metas e condições de trabalho precarizadas. Nossa vitória depende de nossa união e mobilização nesta campanha”, enfatiza o diretor Carlos Pereira de Araújo (Carlão) do Sindibancários/ES.

Lucro-Itau-primeiro-semestre2016Com informações da Contraf

 

Imprima
Imprimir