Itaú pagará o percentual do teto da PLR de 2,2 salários

O Banco Itaú informou que vai pagar o percentual do teto da PLR de 2,2 salários e o valor teto da PLR Adicional será de R$ 4.043,58. Para a PCR (Participação Complementar de Resultado) haverá o pagamento da diferença de R$2.285,00 (adiantamento) do valor a ser pago R$ 2.395,00, em razão do ROE em 2015 […]

O Banco Itaú informou que vai pagar o percentual do teto da PLR de 2,2 salários e o valor teto da PLR Adicional será de R$ 4.043,58. Para a PCR (Participação Complementar de Resultado) haverá o pagamento da diferença de R$2.285,00 (adiantamento) do valor a ser pago R$ 2.395,00, em razão do ROE em 2015 ter sido de 23,9%. O banco ainda não definiu a data de pagamento.

A PLR é considerada insuficiente diante do lucro do Itaú. “As altas taxas de lucro do banco, que em 2015 chegaram a R$ 23,8 bilhões, são provenientes da exploração do trabalhador bancário, do ritmo de trabalho alucinante e das péssimas condições de trabalho. Portanto, a PLR divulgada pela instituição financeira é pequena. Ela deveria ser de pelo menos 15% do lucro líquido”, concluiu a diretora do Sindicato dos Bancários/ES, Monica Cristina Pais da Silva.

Lucros nas alturas e postos de trabalhos eliminados

Vale lembrar que o lucro do Itaú em 2015 foi o maior na história do sistema financeiro brasileiro, o que representa um crescimento de 15,6% em relação ao de 2014. Em contrapartida, o banco extinguiu 2.711 postos de trabalho. O número de cortes foi maior no último trimestre do ano passado. Dos 2.711 empregos eliminados, 1.009 foram entre outubro e dezembro de 2015. Além disso, o banco fechou 120 agências ao longo de 2015 e encerrou o ano com 3.816 unidades no país.

Nenhum desses números se justifica, já que apenas com as receitas de prestação de serviços e tarifas bancárias, que em 2015 somaram R$ 30,8 bilhões (elevação de 11%), o Itaú cobre 165% do total de suas despesas com pessoal.

Com informações da Contraf

Imprima
Imprimir

Comentários