Lucro de 2017 do Banestes bate recorde histórico

O lucro líquido de 2017 foi de R$ 175,2 milhões, o que corresponde a 8,6% a mais do que em 2016. Esse valor é o maior da história do banco. Para o coordenador geral do Sindibancários Jonas Freire o recorde é fruto do trabalho dos bancários e bancárias

Segundo informações divulgadas pelo Banestes na terça-feira, 27, a instituição financeira atingiu um líquido de R$ 175, 2 milhões em 2017. Esse valor é 8,6% superior ao de 2016, sendo o maior da história do banco. Para o coordenador geral do Sindicato dos Bancários/ES Jonas Freire o índice histórico se deve ao trabalho dos bancários e bancárias do Banestes, independente da função que ocupam, que são os grandes responsáveis pelos resultados.

De acordo com Jonas, um dos dados bastante significativos foi o relacionado à Carteira de Crédito Ampliada, principalmente no que diz respeito ao financiamento imobiliário. A Carteira de Crédito atingiu saldo de R$ 5,7 bilhões no ano passado, crescimento de 15,7% comparado a 2016. As que tiveram maior evolução foram financiamento imobiliário (+16,3%), operações com cartão de crédito (+22,6%) e empréstimos (+7,2%).

“O Banestes ficou um período sem oferecer financiamento imobiliário. Apesar do pouco tempo de retomada da prestação desse serviço, percebe-se nos resultados apresentados pelo próprio banco que ele é bastante procurado. Isso prova que o banco tem credibilidade perante os capixabas”, destaca Jonas Freire.

O coordenador geral do Sindicato salienta que os dados comprovam também a importância e necessidade da permanência do Banestes público estadual.

“Está mais do que provado que esse discurso de que aquilo que é publico não presta, não tem qualidade, é incompetente, é uma fala contraditória, incoerente. A defesa das privatizações busca atender interesses privados, e não públicos. Há ainda o fato de que em 19 municípios do Espírito Santo só tem o Banestes. Nenhuma outra instituição financeira se faz presente nesses lugares”, afirma Jonas Freire.

Imprima
Imprimir