Manifestantes ocupam as ruas de Vitória contra o aumento da passagem

Trabalhadores e estudantes protestaram contra o aumento de 16,3% da passagem do Sistema Transcol e foram agredidos pelo Batalhão de Missões Especiais

Estudantes e trabalhadores se uniram na quarta-feira, 04, na manifestação “Diga não ao aumento da tarifa – Se a tarifa aumentar, Paulo Hartung vai pagar!”. Os manifestantes, que se concentraram a partir das 17h, na Ufes, campus de Goiabeiras, mostraram sua insatisfação contra o aumento de 16,3% da passagem do sistema Transcol, que passou de R$ 2,75 para R$ 3,20.

O protesto seguiu rumo à Reta da Penha. No final da avenida, os manifestantes tiveram o acesso à Terceira Ponte negado pelo Batalhão de Missões Especiais (BME). Por isso, seguiram rumo a Assembleia Legislativa. Contudo, na altura da Praça da Ciência, na Praia do Canto, foram violentamente agredidos pelo BME com bombas, bala de borracha e spray de pimenta.

“A manifestação foi importante para a população sinalizar para o Governo do Estado que está insatisfeita com o aumento da passagem e com a falta de qualidade do transporte público. A resposta da polícia foi desproporcional e truculenta, o que indignou ainda mais as pessoas e fez com que novas mobilizações estejam sendo marcadas. Com certeza o Sindibancários estará presente nas próximas manifestações”, diz o diretor do Sindicato dos Bancários/ES, Derik Bezerra.

Imprima
Imprimir