Marcha Contra o Extermínio da Juventude Negra ocupa as ruas de Vitória

Nesse 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, cerca de 400 capixabas, entre estudantes e militantes de movimentos sociais, participaram da VIII Marcha Estadual Contra o Extermínio da Juventude Negra que percorreu as ruas de Vitória na manhã de hoje. O ato, organizado pelo Fórum Estadual de Juventude Negra do Espírito Santo (FEJUNES), em parceria […]

Nesse 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, cerca de 400 capixabas, entre estudantes e militantes de movimentos sociais, participaram da VIII Marcha Estadual Contra o Extermínio da Juventude Negra que percorreu as ruas de Vitória na manhã de hoje. O ato, organizado pelo Fórum Estadual de Juventude Negra do Espírito Santo (FEJUNES), em parceria com a Frente CapixabaContra a Redução da Maioridade Penal, teve como tema: “Redução não é solução”.

O tema desta edição faz referência à PEC 171, proposta de emenda que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos aprovada em outubro desse ano pela Câmara dos Deputados. A PEC 171 aguarda apreciação do Senado Federal. Além de gritarem “Não” à redução, os manifestantes pediram maior atenção do Governo do Estado para com a juventude e denunciaram o extermínio da mulher negra.

De acordo com o Mapa da Violência 2015, o Espírito Santo ocupa o segundo lugar do triste ranking de homicídio contra as mulheres, e o primeiro lugar como estado que mais mata mulheres negras. Os dados apontam que em 2013 a taxa de homicídios de mulheres brancas no Estado ficou em 4,5 por 100 mil, a de mulheres negras chegou a 11,1.

“A denúncia do alarmante número de mulheres negras assassinadas e essa colocação de nosso estado como o que mais mata mulher negra foi recorrente na marcha de hoje”, lembra o diretor do Sindicato dos Bancários, Fabrício Coelho. “Além desses dados que assustam, denunciamos também o preconceito que a população negra enfrenta no mercado de trabalho. É preciso combater o preconceito e a discriminação dos bancos privados na contratação de pessoas negras. Não podemos aceitar essa prática de racismo institucional”, enfatiza  o diretor.

A Marcha Contra o Extermínio da Juventude Negra iniciou em frente à Capitania dos Portos, no Centro de Vitória, e seguiu até o Museu Capixaba do Negro (MUCANE), no Parque Moscoso. 

750px Marcha Ext Negro

Imprima
Imprimir

Comentários