Marcus Roger está na disputa do segundo turno

O segundo turno da eleição ocorre entre os dias 20 e 24 de fevereiro. Marcus Roger defende o BB como banco público e tem o apoio do Sindibancários/ES

O candidato Marcus Roger, apoiado pelo Sindibancários/ES, disputará o segundo turno para a eleição de representante no Conselho de Administração (Caref) do Banco do Brasil. Com 5.447 votos, Marcus Roger ficou em segundo lugar no primeiro turno e concorre ao cargo com o candidato Fabiano Felix, que obteve 8.391 votos.

A votação em segundo turno acontece de 20 a 24 de fevereiro. O Caref tem mandato de dois anos e entre suas principais funções está a fiscalização da execução da política geral de negócios e serviços da instituição financeira.

“A atuação do representante eleito pelos trabalhadores tem uma série de limitações legais, mas é importante eleger um candidato que seja comprometido com a pauta de luta dos trabalhadores e do BB como uma instituição pública. Assim, poderemos avançar no enfrentamento às inúmeras tentativas de desmonte do BB como banco público, como por exemplo esse processo de reestruturação que estamos vivenciando”, enfatiza o diretor do Sindibancários/Es, Thiago Duda.

Defesa do BB público

A candidatura de Marcus Roger é pautada na defesa do BB público, cuja atuação deve ter como fundamento primordial o caráter social da instituição financeira. Para isso, o BB deve ser estatal. Entretanto, infelizmente o banco tem atuado como uma instituição financeira privada tanto na relação com os trabalhadores e trabalhadoras quanto com os clientes.

Na defesa do BB público, a luta contra a reestruturação tem sido uma das principais bandeiras de luta do candidato Marcus Roger. Sem dialogar com os bancários e entidades sindicais, o governo golpista de Temer iniciou um processo de desestruturação do BB que prevê o encerramento de 31 superintendências regionais, fechamento de 402 agências e transformação de outras 379 em postos de atendimento.

Ao mesmo tempo, a direção do BB está ampliando o atendimento e lançando sua conta totalmente digital (BB Conta Fácil) e demitindo funcionários por meio do Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada. Apreensão e indignação tomam conta dos empregados, que foram surpreendidos com esse processo, que também tem afetado negativamente o comércio local e os clientes que dependem do atendimento prestado nas unidades fechadas.

Diretores do Sindibancários/ES e trabalhadores de base apoiam Marcus Roger:

• Derik Bezerra
• Deraldo Pereira
• Thiago Duda
• Maria da Glória Dias
• Evelyn Flores
• Goretti Barone
• Suellen Suzano
• José Carlos Noronha
• Jair Huber
• Everton Gujawski

Imprima
Imprimir