Minuta específica dos empregados do BB é entregue ao banco

Na minuta constam as propostas aprovadas no 27º Congresso Nacional dos Funcionários do BB, ocorrido entre os dias 17 e 19 de julho.

Na tarde da quinta-feira, 11, a minuta de reivindicações específicas dos funcionários do Banco do Brasil foi entregue ao presidente da instituição financeira, Paulo Cafarelli, em São Paulo. Na minuta constam as propostas aprovadas no 27º Congresso Nacional dos Funcionários do BB, ocorrido entre os dias 17 e 19 de julho, na capital paulista. O calendário de negociações ainda será definido.

Entre as reivindicações estão Plano de Carreira e Remuneração (PCR) com interstício de 6% a cada três anos, piso do Dieese, mais contratações, combate ao assédio moral e fim das reestruturações.

“A campanha salarial ocorrerá num período de intensos ataques à classe trabalhadora. diversas propostas de lei, sejam oriundas do governo Dilma (PLP 257), sejam do governo ilegítimo de Temer (PEC 241), vem desregulamentar por completo os direitos trabalhistas e inviabilizam o serviço público. No caso do BB, a principal luta é por um banco público, que respeite os trabalhadores e a sociedade em geral. Contamos com a mobilização de todos. Somente com a união da categoria conseguiremos obter avanços nesta Campanha”, diz o diretor do Sindicato dos Bancários/ES, Thiago Duda.

Cassi

Em relação à Cassi, a luta principal é pela implementação da proposta de Atenção Integral à Saúde através da ESF, respeitando o princípio da solidariedade. Os bancários do BB querem ainda que o banco assuma os adoecimentos em decorrência do trabalho.

Previ

Na Previ, os trabalhadores e trabalhadoras reivindicam o fim da resolução 26, para que o superávit do plano de previdência seja investido na melhoria dos benefícios, fim do voto minerva no Conselho Deliberativo e implantação de teto para os benefícios.

Isonomia

A isonomia para os bancários pós-98 também integra a minuta. Eles querem a garantia da licença-prêmio, férias de 35 dias após 20 anos de trabalho e inclusão dos funcionários de bancos incorporados na Cassi e na Previ.

Imprima
Imprimir

Comentários