Movimentos entregam documento de reivindicações para a presidente da Caixa

A Comissão dos Empregados (CEE/Caixa), representantes dos empregados no Conselho de Administração, sindicatos dos bancários de São Paulo e Brasília, Contraf, CUT Nacional e Fenae compareceram a uma reunião com a presidente da Caixa, Miriam Belchior, no dia 6 de maio. Na ocasião ela reafirmou que não haverá abertura de capital da Caixa. Além disso, […]

A Comissão dos Empregados (CEE/Caixa), representantes dos empregados no Conselho de Administração, sindicatos dos bancários de São Paulo e Brasília, Contraf, CUT Nacional e Fenae compareceram a uma reunião com a presidente da Caixa, Miriam Belchior, no dia 6 de maio. Na ocasião ela reafirmou que não haverá abertura de capital da Caixa. Além disso, foi entregue para a presidente um documento com reivindicações relacionadas a questões como melhoria das condições de trabalho e fortalecimento da instituição financeira como pública.

“É um diálogo importante, até porque foi a própria Miriam Belchior que chamou os movimentos para fazer a conversa. Foi o primeiro contato, pois desde que assumiu ela ainda não havia aberto diálogo. Esperamos que ela entenda e atenda nossas reivindicações. Afinal, somente receber os movimentos não é suficiente”, afirma a diretora do Sindicato dos Bancários/ES, Lizandre Borges.

No documento entregue a presidente da Caixa algumas das reivindicações são a manutenção do banco como uma instituição financeira 100% pública, aceleramento do ritmo de contratações, fim do programa Gestão de Desempenho de Pessoa (GDP), isonomia de direitos entre os funcionários da Caixa e soluções para o contencioso judicial da Funcef.

Com informações da Fenae. 

Imprima
Imprimir

Comentários