Negociação entre Comando Nacional dos Bancários e Fenaban não avança e reunião continua

Sem avanços nas negociações, a reunião entre Comando Nacional dos Bancários e Fenaban, que teve início na manhã desta quinta-feira, 10, em São Paulo, não tem previsão de término. Até o momento as cláusulas econômicas e sociais dos trabalhadores continuam em debate e não há proposta definida da entidade patronal. Um dos principais impasses da […]

Sem avanços nas negociações, a reunião entre Comando Nacional dos Bancários e Fenaban, que teve início na manhã desta quinta-feira, 10, em São Paulo, não tem previsão de término. Até o momento as cláusulas econômicas e sociais dos trabalhadores continuam em debate e não há proposta definida da entidade patronal. Um dos principais impasses da negociação diz respeito à compensação dos dias de greve. A Fenaban propõe a compensação integral dos dias parados num prazo de até 180 dias, mas os trabalhadores não aceitam a reposição.

Greve continua nesta sexta-feira

Sem acordo, a greve continua nessa sexta-feira, 11. “Mais do que nunca, é importante fortalecer a greve para quebrar a intransigência dos banqueiros. A paralisação continua, até que a Fenaban apresente uma proposta satisfatória para os trabalhadores”, diz Carlos Pereira de Araújo (Carlão), coordenador geral do Sindicato dos bancários/ES, que integra o Comando Nacional de Negociação.

Nesta sexta, véspera do aniversário de 205 anos do Banco do Brasil, os bancários capixabas realizam um ato na Praça Pio XII, no Centro de Vitória, com o objetivo protestar contra as mazelas do sistema financeiro e as péssimas condições de trabalho no banco. O Sindicato convoca a todos os bancários para participarem do ato, fortalecendo a mobilização da Campanha Salarial 2013. A concentração da atividade será a partir das 14 horas.

Imprima
Imprimir