Nesta quarta (27) tem ato pela sustentabilidade da Banescaixa

A concentração será a partir das 8 horas, no Palas Center, prédio onde funciona a direção do banco. A orientação é que todos vistam branco, para marcar simbolicamente a luta pela saúde dos empregados. Participe!

Bancários da ativa e aposentados do Banestes se reúnem nesta quarta-feira, 27, para um grande ato em prol da sustentabilidade da Banescaixa. A concentração será a partir das 8 horas, no Palas Center. A orientação é que todos vistam branco, para marcar simbolicamente a luta pela saúde dos empregados.

A pauta do ato terá três pontos centrais: a retomada da contribuição por percentual, a redução do valor da parcela da coparticipação, que passou por aumentos sucessivos e desproporcionais, e a manutenção do aporte do banco para cobrir as despesas administrativas, suspenso por decisão unilateral da direção do Banestes desde junho deste ano.

Os problemas de sustentabilidade da Banescaixa aumentaram a partir de 2009, quando a a forma de contribuição do plano deixou de ser por percentual e passou a ser por faixa etária, quebrando o princípio da solidariedade. Com a mudança, o banco também deixou de contribuir com os aposentados e dependentes. Em função do alto custo, que pode comprometer até 30% do salário, muitos bancários estão desistindo da Banescaixa e procurando outros planos, ou utilizando o Sistema Único de Saúde (SUS). O esvaziamento da Banescaixa também compromete a arrecadação e, consequentemente, a longevidade do plano.

Protesto foi deliberado em plenária da categoria.

Mudanças que ocorreram no Banescaixa:

– Aumento da parcela fixa de coparticipação dos empregados de R$ 85 para R$ 273.
– A partir de dezembro, o teto da parcela sofrerá novo reajuste, passando para R$ 461. Ou seja, o usuário paga 30% do valor do procedimento ou o teto de R$ 461.
– Em 2009, o plano deixou de ser por percentual e passou a ser por faixa etária, quebrando o princípio da solidariedade.
– Até 2009, todos os empregados contribuíam com 3,5% da sua renda mensal. Atualmente, um bancário que recebe R$ 3 mil paga o mesmo valor que outro empregado da mesma faixa etária com salário de R$ 10 mil.
– O plano vem sofrendo reajustes anuais, superiores à média de reajuste salarial da categoria. Em maio deste ano a tabela do plano foi reajustada em 8,54% e, no ano anterior, em 11%.

Imprima
Imprimir