Nesta quarta-feira o dia é de luta contra a terceirização

Contra o projeto que precariza o trabalho, o PL 4330, bancários e bancárias participam do Dia de Luta nesta quarta-feira, 13. Durante a manhã, diretores do Sindibancários/ES, junto com bancários de base, vão percorrer as agências do Centro de Vitória distribuindo panfleto informativo sobre as graves consequências do PL para os trabalhadores. A concentração será […]

Contra o projeto que precariza o trabalho, o PL 4330, bancários e bancárias participam do Dia de Luta nesta quarta-feira, 13. Durante a manhã, diretores do Sindibancários/ES, junto com bancários de base, vão percorrer as agências do Centro de Vitória distribuindo panfleto informativo sobre as graves consequências do PL para os trabalhadores. A concentração será às 10 horas, na Praça Oito. As ações foram definidas e aprovadas na plenária da categoria, realizada na noite da última segunda-feira, 11.

O ato marca a data em que se recorda o Dia da Abolição da Escravidão no Brasil, 13 de maio, e essa não é uma simples coincidência. Já aprovado na Câmara dos Deputados e encaminhado para o Senado, o PL 4330 representa a permissão de condições de trabalho similares à escravidão. Com a legalização da terceirização da atividade fim, os bancos, por exemplo, se tornarão grandes conglomerados de trabalhadores de diversas empresas prestando serviço para apenas uma. Baixos salários e condições precárias de trabalho serão algumas das principais consequências.

“Contamos com a participação de todos os bancários e bancárias neste dia de luta. É preciso ampliar e fortalecer as mobilizações contra o PL 4330, que impõe a retirada de direitos trabalhistas e que, consequentemente, irá reduzir o salário dos trabalhadores. O Dia de Luta é umas das ações definidas durante a plenária e destacamos a importância de toda categoria bancária participar e se empenhar na luta contra esse projeto”, afirma o coordenador geral do Sindicato, Carlos Pereira de Araújo, o Carlão.

Além disso, na segunda-feira, 29, as centrais sindicais e os movimentos sociais realizarão o Dia Nacional de Paralisação, envolvendo toda a classe trabalhadora. Essa atividade será uma preparação para uma greve geral.
O PL 4330 foi aprovado na Câmara e enviado para votação no Senado, onde recebe o nome de PLC 30/2015.

Diga não à terceirização

Na primeira votação do PL 4330 na Câmara dos Deputados, sete dos dez deputados federais capixabas vota¬ram a favor da terceirização. A mobili¬zação foi intensificada em todo o país e na segunda votação, que ocorreu no dia 22 de abril, quando as emendas ao projeto foram aprovadas, apenas cinco deputados capixabas mantiveram seu voto a favor da terceirização irrestrita, mantendo a traição ao povo capixaba. São eles: Carlos Manato (Solidarieda¬de), Evair de Melo (PV), Lelo Coimbra (PMDB), Marcus Vicente (PP)e Paulo Foletto (PSB).

A mobilização garantiu a mudança de posicionamento dos deputados Dr. Jorge Silva (PROS) e Sérgio Vidigal (PDT), que haviam votado a favor do projeto na primeira votação. Max Filho, que estava ausente na primeira sessão, também votou contra a emenda.

Os deputados Givaldo Vieira (PT) e Helder Salomão (PT) mantive¬ram o voto contra a terceirização. O projeto segue agora para votação no Senado e caso sofra alterações ele vol¬ta para nova votação na Câmara.

Por isso, vamos manter a mobilização. Entre em contato com deputados e senadores e peça o voto contra o projeto.

ricardo.ferraco@senador.leg.br

magno.malta@senador.leg.br

rose.freitas@senadora.leg.br

dep.carlosmanato@camara.leg.br

dep.evairdemelo@camara.leg.br

dep.lelocoimbra@camara.leg.br

dep.marcusvicente@camara.leg.br

dep.paulofoletto@camara.leg.br

dep.sergiovidigal@camara.leg.br

dep.dr.jorgesilva@camara.leg.br

dep.maxfilho@camara.leg.br

dep.givaldovieira@camara.leg.br

dep.heldersalomao@camara.leg.br

 

Imprima
Imprimir

Comentários