Nova rodada de ações sindicais denuncia assédio sexual nos bancos e mobiliza categoria para Campanha Nacional

A última rodada de negociações entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban começa nesta quarta-feira, 10, e o clima entre a categoria é de mobilização. Na manhã de hoje o Sindicato realizou novas ações sindicais destacando as pautas da Campanha e chamando os bancários para a luta. As ações aconteceram nos bancos Santander, […]

A última rodada de negociações entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban começa nesta quarta-feira, 10, e o clima entre a categoria é de mobilização. Na manhã de hoje o Sindicato realizou novas ações sindicais destacando as pautas da Campanha e chamando os bancários para a luta. As ações aconteceram nos bancos Santander, Bradesco, Itaú e Caixa, todas localizadas no centro de Vila Velha.

Assédio sexual

Um dos focos foi a Campanha Contra o Assédio Sexual nos Bancos. A atriz Lorena Lima e o ator Eldo Gramlich apresentaram um esquete teatral sobre o tema, simulando situações de assédio no ambiente de trabalho.

“A proposta é levantar esse debate e expor uma forma de violência que muitas vezes fica velada, escondida. Essa é uma das pautas de igualdade de oportunidades da nossa Campanha Salarial e precisamos avançar em relação à igualdade de gênero das agências”, diz Lucimar Barbosa, diretora do Sindicato dos Bancários/ES.

Na ação os diretores distribuíram a cartilha da Campanha nacional contra o assédio sexual nos bancos, cujo arquivo está disponível para download na página do Sindicato.

A peça tocou também em outros problemas enfrentados pelos bancários, como o assédio moral e a pressão pelo cumprimento de metas, situações que têm levado a um adoecimento cada vez maior entre a categoria.

 MG 1246

Lorena Lima e Eldo Gramlich interpretaram os bancários na esquete apresentada nas agências

 

Diálogo com clientes

Nas agências, o Sindicato entregou também o Jornal do Cliente, com o objetivo de dialogar com a população sobre as pautas da categoria e sobre como a Campanha Nacional dos bancários se relaciona com a sociedade.

“A luta dos bancários não é só por salário. Lutamos pela estatização do sistema financeiro, pelo cumprimento do papel social dos bancos, pela redução dos juros e tarifas, pela contratação de mais bancários, pela ampliação do horário de atendimento nas agências e por mais segurança nos bancos. Todas essas pautas buscam garantir um atendimento mais digno e com qualidade aos usuários do sistema financeiro nacional”, explica Maristela Correa, diretora do Sindicato dos Bancários/ES.

“Os clientes também são prejudicados com a ganância dos banqueiros, pagando altas taxas de juros e tarifas e sofrendo com a precarização do atendimento decorrente da carência de funcionários. Por isso, o apoio da população à luta da categoria é muito importante”, conclui.

 MG 1282

Os usuários do banco receberam o Jornal do Cliente, feito epecificamente para a Campanha Salarial

 

Imprima
Imprimir