Número de agências fechadas chega a 344 nesta terça-feira, 20

Para denunciar intransigência da Fenaban e dialogar com a população, bancários e bancárias farão uma ação sindical nesta terça-feira, 20, na praça do Rotary, na Reta da Penha.

Aumentou para 344 o número de agências bancárias fechadas no Espírito Santo nesta terça-feira, 20. Também estão paralisados 3 departamentos da Caixa e 3 prédios, que são os do Bandes, Centro de Processamento de Dados do Banestes (CPD) e Pio XII (Banco do Brasil). Das 344 agências, 188 são da Grande Vitória e 156 do interior.

Na Grande Vitória estão fechadas 39 agências da Caixa, 56 do Banestes e 42 do Banco do Brasil. No interior são 44 da Caixa, 41 do Banestes, 56 do Banco do Brasil e 3 do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Entre os privados, em todo o Estado estão fechadas 63 agências: 17 do Santander, 19 do Bradesco, 19 do Itaú, 7 do HSBC e 1 do Safra.

Ação sindical

Para denunciar a intransigência da Fenaban, que na última rodada de negociação não apresentou nenhuma proposta para a categoria, os bancários e bancárias realizam na tarde desta terça-feira, 20, uma ação sindical, que também tem como objetivo dialogar com a população da capital sobre os motivos da greve. A atividade será a partir das 16h30, na praça do Rotary, na Reta da Penha.

“Os responsáveis pela extensão da greve são os bancos, que se recusam a negociar uma proposta digna de valorização e de melhores condições de trabalhado. Mesmo sendo o setor que mais lucra no país, querem dar aos bancários reajuste de apenas 7%, que não repõe a inflação e impõe perdas salariais à categoria, além de um abono que não é integrado ao salário e nem é refletido aos benefícios”, diz Jonas Freire, diretor do Sindicato dos Bancários/ES.

 

Imprima
Imprimir