Número de agências fechadas no Espírito Santo chega 254, o maior de toda a greve

Nesta sexta-feira, 04, os bancários do Espírito Santo entraram no 16° dia de greve com duzentas e cinquenta e quatro agências fechadas. Esse é o maior número alcançado desde o começo das paralisações, no último dia 19. Deste total, 154 são da Grande Vitória e 100 do interior do Estado. Entre as agências da Região […]

Nesta sexta-feira, 04, os bancários do Espírito Santo entraram no 16° dia de greve com duzentas e cinquenta e quatro agências fechadas. Esse é o maior número alcançado desde o começo das paralisações, no último dia 19.

Deste total, 154 são da Grande Vitória e 100 do interior do Estado. Entre as agências da Região Metropolitana que estão fechadas 34 são da Caixa Econômica, 46 do Banestes e 39 do Banco do Brasil, além do Centro de Processamento de Dados do Banestes e do Banco do Brasil da Pio XII. Já o Bandes voltou às suas atividades desde ontem, quando os funcionários aprovaram a contraproposta específica do banco (leia mais).

No interior, são 32 da Caixa Econômica, 12 do Banestes, 45 do Banco do Brasil e 4 do Banco do Nordeste. Em todo o Estado, todas as 42 agências privadas estão fechadas, sendo 16 do Santander, 3 do Bradesco, 16 do Itaú, 5 do HSBC, 1 do Banco Mercantil do Brasil e 1 do Safra.

No Brasil, o número de agências fechadas já ultrapassa 11.440. A Fenaban ainda não apresentou nenhuma contraproposta para os trabalhadores; e, diante deste silêncio, na tarde desta última quinta-feira, 03, em São Paulo, aconteceu uma reunião do Comando Nacional dos Bancários, que orientou a manutenção e o fortalecimento da greve da categoria. Os representantes do Comando ficarão de plantão na capital paulista durante todo o dia de hoje, caso haja alguma convocação da entidade patronal para apresentação de contraproposta.

Imprima
Imprimir