Pela sustentabilidade da Cassi: bancários retardam abertura de agências no norte do ES

As agências do Banco do Brasil de Colatina e São Silvano tiveram a abertura retardada por uma hora na manhã dessa sexta-feira, 25. A paralisação aconteceu para cobrar maior agilidade nas negociações entre a Cassi e o Apart São Bernardo Hospital, que restringiu o atendimento médico aos usuários do plano. Ontem o hospital ligou para […]

As agências do Banco do Brasil de Colatina e São Silvano tiveram a abertura retardada por uma hora na manhã dessa sexta-feira, 25. A paralisação aconteceu para cobrar maior agilidade nas negociações entre a Cassi e o Apart São Bernardo Hospital, que restringiu o atendimento médico aos usuários do plano.

Ontem o hospital ligou para diversos associados da Cassi informando que passaria a atender apenas os casos de emergência. A Cassi solicitou prazo até o dia 1º de outubro para buscar uma solução negociada, mas o hospital recusou o pedido.

A direção do Sindicato dos Bancários/ES contatou desde o último dia 22 a assessoria do diretor eleito da Cassi, William Mendes, que representa a Diretoria de Rede de Atendimento, no sentido de buscar uma intermediação para problema. O tema será pauta da reunião de diretoria da Cassi na próxima terça feira, dia 29, e os bancários aguardam uma resposta positiva.

Desde o início do ano está em andamento um processo de negociação entre a direção do BB e diversas entidades representantes do funcionalismo sobre a sustentabilidade da Cassi, mas as negociações não avançam e isso tem dificultado a atuação da Caixa de Assistência. Muitos contratos não estão sendo renovados e o orçamento está contingenciado devido à intransigência da direção do BB. Além disso, ao invés continuar contribuindo com os aposentados do plano, a direção do banco está propondo criar um fundo de R$ 5,8 bilhões, e não mais se responsabilizar por esse grupo de empregados, postura que tem gerado indignação nos funcionários do BB.

“O BB tem corresponsabilidade também com os usuários do plano que já são aposentados. Não podemos aceitar que o banco simplesmente se negue a assumir sua parte. Nesta campanha essa é uma das nossas principais reivindicações”, diz a diretora do Sindibancários/ES, Goretti Barone.

Ela destaca também que é fundamental que a categoria debata o assunto e fortaleça a mobilização em defesa da sustentabilidade da Cassi.

“Enquanto permanece o impasse entre o plano de saúde da Cassi e o hospital São Bernardo, os bancários associados ficam prejudicados. Esse hospital é utilizado por todos os usuários do plano da Região Noroeste – 386 pessoas em Colatina e 531 nos demais municípios que abrangem a região. Buscamos uma solução para o problema e reivindicamos que o banco se posicione em relação às negociações da Cassi que constam na pauta da Campanha Nacional”, diz.

BB Colatina - 750 - II

Imprima
Imprimir