Petroleiros deflagram greve e recebem apoio dos bancários

Petroleiros reivindicam a redução do preço do combustível, do gás de cozinha e pedem a saída do presidente da Petrobras, Pedro Parente

Diretores do Sindibancários/ES participaram na manhã desta quarta-feira, 30, do ato em apoio à greve dos petroleiros e em defesa das empresas públicas. A mobilização é nacional e em Vitória foi realizada em frente à sede da Petrobras, na Reta da Penha. Trabalhadores de diversas categorias participaram do ato e declaram apoio ao movimento grevista, que tem como principais reivindicações a redução do preço do combustível e do gás de cozinha e o fim do desmonte do Sistema Petrobras.

Apesar do Tribunal Superior do Trabalho ter declarado a greve ilegal, os petroleiros mantêm a paralisação, inicialmente por 72 horas. Os trabalhadores denunciam as consequências da atual política de preços do petróleo, adotada por Pedro Parente e o governo Temer para beneficiar empresas privadas e estrangeiras, que tem penalizado a população brasileira com contínuas elevações do valor do gás e do combustível.

Os petroleiros também reivindicam a manutenção do emprego e a retomada da produção interna de combustíveis, o fim da importação de gasolina e outros derivados do petróleo, a não a privatização da Petrobrás e a demissão de Pedro Parente da presidência da empresa.  Além dos bancários, a greve dos petroleiros também tem apoio de outras categorias e movimentos sociais, como pescadores, professores, servidores federais e o Movimento dos Atingidos pelas Barragens.

“A conjuntura atual, de retirada de direitos e de entrega do patrimônio público para o setor privado coloca para a classe trabalhadora a necessidade urgente de unidade. Trabalhadores de todos os setores, do campo e da cidade, precisam se mobilizar em defesa das empresas públicas, que são tão importantes para toda a população. Precisamos enfrentar juntos esse caos instalado pelo atual governo”, destaca o diretor do Sindibancários/ES, Fabrício Coelho.

Saiba mais

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) publicou a Nota Técnica nº 194, de 2018, que trata da ‘escalada do preço dos combustíveis e as recentes escolhas da política do setor de petróleo’. Confira!

Imprima
Imprimir