Plínio de Arruda Sampaio se despede deixando legado de lutas e esperança

O Sindicato dos Bancários/ES manifesta seu pesar pelo falecimento de Plínio de Arruda Sampaio, nesta terça-feira, 08. Plínio tinha 83 anos e estava internado há mais de um mês no hospital Sírio-Libanês de São Paulo, para tratamento de câncer nos ossos. Sampaio iniciou sua militância na Juventude Universitária Católica, há mais de 50 anos. Graduado […]

O Sindicato dos Bancários/ES manifesta seu pesar pelo falecimento de Plínio de Arruda Sampaio, nesta terça-feira, 08. Plínio tinha 83 anos e estava internado há mais de um mês no hospital Sírio-Libanês de São Paulo, para tratamento de câncer nos ossos.

Sampaio iniciou sua militância na Juventude Universitária Católica, há mais de 50 anos. Graduado em Direito pela Universidade de São Paulo, foi promotor público.

Ainda na década de 60, já deputado pelo antigo PDC (Partido Democrata Cristão), foi relator do projeto de reforma agrária do governo de João Goulart. Sua luta incansável contra o latifúndio e por justiça no campo rendeu a ele a cassação do mandato, em 9 de abril de 1964, pouco antes do golpe militar daquele ano. Voltou ao Brasil em 1976, já com o objetivo de construir um partido socialista e, no final da década de 70, participou intensamente da fundação do Partido dos Trabalhadores. Em 1985, foi eleito deputado federal e, depois, se tornou deputado federal constituinte, durante a elaboração da Constituição de 1988, quando autuou como relator do capítulo do Poder Judiciário.

Em 2005, Plínio deixou o PT e, junto com outros companheiros da militância, ajudou a construir o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Era integrante da direção nacional do PSOL, partido pelo qual concorreu à Presidência da República, em 2010.

Em todos os anos de militância, Plínio defendeu com firmeza um projeto de socialismo para o Brasil e lutou incansavelmente pelos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras e por um país mais justo e igualitário. Enquanto viveu, compartilhou com todos a esperança de um mundo melhor e a fé na organização da classe trabalhadora em busca da liberdade.

Com informações do site do Psol

Imprima
Imprimir